Tonelagem de milho do Brasil cairá para 104,14 milhões em 2020/21, prevê Safras & Mercado

Efeitos da seca deixarão a colheita brasileira do grão abaixo do total da temporada passada, segundo projeções.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Nacho Doce/File Photo/Reuters
Nacho Doce/File Photo/Reuters

Efeitos da seca deixarão a colheita brasileira do milho abaixo do total da temporada passada, segundo projeções

Acessibilidade


A produção brasileira de milho em 2020/21 deverá somar 104,14 milhões de toneladas, com os efeitos da seca deixando a colheita do país abaixo do total da temporada passada (106,8 milhões), estimou hoje (30) a Safras & Mercado, ao reduzir sua projeção.

Até março, a consultoria estimava a safra do Brasil em 112,8 milhões de toneladas, mas a seca derrubou produtividades em todos os Estados produtores da segunda safra (“safrinha”), a maior colheita do cereal país, disse o consultor Paulo Molinari em nota.

LEIA MAIS: Viés altista do mercado de milho aguarda aumento nos embarques dos EUA para China

Assim, a produtividade média da safra brasileira 2020/21 deve ficar em 4.933 quilos por hectare de milho, inferior aos 5.436 quilos por hectare projetados em março e aos 5.468 quilos por hectare obtidos na temporada 2019/20.

Na “safrinha”, segundo Molinari, houve um “corte bastante expressivo na estimativa de produção devido à estiagem”, e a produção foi revisada para 70,79 milhões de toneladas, ante as 80,68 milhões de toneladas indicadas no mês de março.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Houve perdas significativas na safrinha do Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Goiás e Mato Grosso”, disse ele.

Com isso a segunda safra deste ano deve ficar abaixo das 73,48 milhões de toneladas colhidas em 2020, comentou ele.

A queda na produção brasileira ocorrerá apesar de um aumento de 8% na área total cultivada no país, para 21,1 milhões de hectares, em meio a preços do cereal em patamares históricos.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: