JBS avança em volta de operações nos EUA e Austrália após ataque hacker

O grupo afirmou que os sistemas estão voltando a funcionar e que "não está poupando recursos" para conter a ameaça.

Redação
Compartilhe esta publicação:
iStock
iStock

A JBS diz ter tido avanços significativos na solução do ataque cibernértico que sofreu nos EUA e Austrália no começo dessa semana

Acessibilidade


A JBS, maior processadora de carnes do mundo, disse que recebeu informações da JBS USA e de sua controlada Pilgrim´s de que “as companhias tiveram avanços significativos na soluções do ataque cibernético que impactou as operações da empresa na América do Norte e na Austrália“.

O grupo afirmou ainda que os sistemas estão voltando a funcionar e que “não está poupando recursos” para conter a ameaça e voltar a operar.

O ataque fez com que operações da JBS nos EUA e Austrália fossem paralisadas anteontem (31), e ainda afetava fábricas ontem (1).

LEIA MAIS: Alta do preço da carne afeta a todos, de Buenos Aires à Califórnia

“Dado o progresso que profissionais de TI e equipes de fábrica fizeram nas últimas 24 horas, a grande maioria de nossas unidades de carne bovina, suína, de aves e alimentos preparados estará operacional amanhã”, disse a JBS em comunicado na noite de terça-feira.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A empresa acrescentou que a JBS USA “tem recebido forte apoio dos governos dos EUA, Austrália e Canadá, realizando conferências diárias com autoridades num esforço para garantir o fornecimento de alimentos”.

Na véspera, a Casa Branca disse ter recebido informações da JBS de que o ataque cibernético provavelmente teve origem na Rússia e que estava em contato com o país sobre o assunto.

O presidente da JBS USA, André Nogueira, disse que a empresa e a Pilgrim´s “são uma parte crítica da cadeia de abastecimento”. “Reconhecemos nossa responsabilidade com nossos colaboradores, fornecedores e consumidores de retomar as operações o mais rapidamente possível”, afirmou ele em nota.

A JBS disse ainda que não tem conhecimento de nenhuma evidência neste momento de que de clientes, fornecedores ou funcionários tenham sido comprometidos.

A empresa também informou que operações do México e do Reino Unido não foram impactadas e estão funcionando normalmente. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: