Meta do CEO da Ourofino Agrociência é dobrar receita em cinco anos

Divulgação
Divulgação

Economista, Marcelo Abdo ocupava o cargo de vice-presidente da Ourofino Agrociência há quatro anos

Faturar R$ 3 bilhões por ano, em 2026. Essa é a meta colocada no planejamento estratégico da Ourofino Agrociência, uma das maiores empresas de defensivos agrícolas de capital nacional no país, com sede em Ribeirão Preto (SP). Para chegar lá, uma das estratégias foi trocar o comando da empresa, que a partir de hoje (1) tem à frente Marcelo Abdo no lugar que pertencia a  Norival Bonamichi, um dos sócios-fundadores.

Criada há 11 anos, atualmente a receita anual é de R$ 1,5 bilhão, mas o passo maior são R$ 5 bilhões previstos em dez anos.  “Vamos investir fortemente para aumentar a qualificação dos cerca de 450 colaboradores da companhia. Do operador ao líder, todos terão ainda mais chance de crescer. Esse processo já foi iniciado e envolve, principalmente, a análise de todo o time”, afirma o novo CEO.

LEIA TAMBÉM: EXCLUSIVO: Agfintech ajuda a FMC Agrícola a ofertar R$ 100 milhões em crédito

A aposta está na expansão da fábrica situada em Uberaba (MG). “A fábrica foi planejada para o crescimento, então, literalmente, podemos tirar o teto, incluir novos reatores, por exemplo, e expandir os números atuais”, diz Abdo. “Nossa indústria tem hoje a capacidade de produzir 120 milhões de quilos/ano. No último ciclo, o total produzido foi 55 milhões, um recorde, mas também um número que demonstra a nossa capacidade de escalar a produção.”

Abdo é economista e está na Ourofino Agrociência desde 2010, quando foi contratado como diretor financeiro. Em 2017, tornou-se vice-presidente e agora CEO. Bonamichi passa para a presidência do conselho de administração, onde já está o outro fundador do grupo, Jardel Massari, que juntos também são donos da Ourofino Saúde Animal, fundada em 1987. No conselho, a dupla é acompanhada por representantes das companhias japonesas Mistui e ISK, que têm participação no capital da empresa desde 2019.

Não por acaso, neste ano, pela primeira vez, a Ourofino Agrociência colocará no mercado um produto próprio patenteado, desenvolvido pela ISK. A solução conta com uma molécula inédita no país. Além disso, na agenda até o final do ano estão os lançamentos de 11 produtos para reforçar a participação no principal mercado agrícola do país, o da soja. Atualmente, a cana-de-açúcar representa a maior parte do market share da companhia.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).