Rotas do Agro: conheça roteiros de viagem para se sentir um produtor de alimentos

Cavan Images/Getty
Cavan Images/Getty

Vinhos, frutas e queijos fazem parte de trajetos voltados para turistas conhecerem a biodiversidade brasileira

Para quem tem olhos atentos, no capítulo nove da obra “A Cidade e as Serras”, o escritor português Eça de Queiroz faz uma descrição precisa: “na natureza nunca eu descobriria um contorno feio ou repetido! Nunca duas folhas de hera, que, na verdura ou recorte, se assemelhassem!”. A frase, que oferece uma bela discussão sobre o embate entre o urbano e o rural, retrata a importância de valorizar a riqueza da natureza e as atividades que ela proporciona. E não há melhor maneira para fazer isso do que viajando para descobrir, interagir e criar empatia com uma parte da população que vive dos serviços dessa natureza. Com sua vasta biodiversidade, o Brasil possui diversas rotas do agro que podem fazer o viajante se sentir um produtor de alimentos, aprender história e, claro, desfrutar de momentos para serem guardados. Porque, como diz Eça de Queiroz, essas experiências nunca se assemelham, são únicas. 

Tais trajetos são repletos de experiências gastronômicas envolvendo frutas, queijos e bebidas tipicamente brasileiras, como o café e a cachaça. Além disso, os roteiros de viagem focados em gastronomia e alimentos podem incentivar a economia local e ajudar o pequeno e médio produtor a diversificar suas fontes de renda.

LEIA TAMBÉM: EXCLUSIVO: Jato avaliado em US$ 9 milhões chega ao Brasil com foco no agronegócio

Separamos abaixo 11 rotas do agro que merecem destaque e podem ser divertidas para toda a família. Confira na galeria:

  • Circuito das Frutas (SP)

    Com mais de 100 tipos de frutas cultivadas nos municípios de Atibaia, Indaiatuba, Itatiba, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira, Morungaba, Valinhos e Vinhedo, o Circuito das Frutas, próximo à capital paulista, é viagem obrigatória para quem gosta de contato com o ambiente rural. Além de experimentar deliciosas nectarinas, uvas e jabuticabas, o visitante pode conhecer restaurantes de culinárias italiana, alemã, japonesa e até mexicana (sempre utilizando produtos frescos produzidos localmente).

    Divulgação/Embrapa
  • Rota do Café Especial(MG)

    Minas Gerais é o estado mais importante para a produção de café no Brasil. Além do enorme volume, a qualidade do grão produzido é indiscutível. Por isso mesmo, a Rota do Café Especial é imperdível, pois permite que o visitante acompanhe o processo produtivo do “pé à xícara”. Além de aprender sobre o cultivo do grão, as fazendas da região realizam passeios com degustação de cafés especiais e outros quitutes mineiros.

    Sirisak Boakaew/Getty
  • Rota do Queijo e do Azeite (MG)

    Também em Minas Gerais, a Rota do Queijo e do Azeite está localizada em um lugar muito especial: o município de Alagoa, pico das Terras Altas da Mantiqueira e ponto importante da Estrada Real, utilizada para transportar ouro e diamantes da Coroa Portuguesa. Nesta rota, o visitante pode respirar um pouco de história do Brasil no século 18, e também experimentar a deliciosa combinação de queijos artesanais maturados por 30 a 60 dias e o saboroso azeite da Mantiqueira.

    Divulgação
  • Roteiro do Carmo (ES)

    Neste roteiro, localizado em Pedra Azul (ES), o visitante encontrará um ambiente incrível para viajar com a família. O Sítio Pedreiras possui um sistema “colha e pague”, em que o próprio viajante pode colher seus morangos ou amoras orgânicas. Para a educação ambiental das crianças, o sítio marca datas em que elas colocam a mão na terra e plantam pés de morango. A região de Pedra Azul pertence ao município de Domingos Martins, considerada uma das cidades mais românticas do Brasil.

    Divulgação/Embrapa
  • Rota da Cachaça (MG)


    Em Brumadinho (MG), o governo mineiro fez um dos roteiros turísticos mais famosos da cachaça brasileira. Com o nome “Cachaça Não é Pinga”, o passeio de um dia apresenta a produção da bebida. Visitando alambiques da região, o turista ouve causos sobre o destilado e acompanha todo o processo para a criação da cachaça: colheita da cana, moenda e alambicagem. Por fim, pode-se saborear diferentes tipos da bebida.

    Divulgação
  • Rota das Oliveiras (RS)

    Em 2019, o Rio Grande do Sul sancionou uma lei para criar a Rota das Oliveiras. Englobando mais de 20 municípios, faz parte do trajeto a Estância Guarda Velha, onde é produzido o azeite Batalha, premiado no Guia Internacional de Azeites como um dos 500 melhores do mundo. O passeio também proporciona a degustação de um saboroso cordeiro que é criado junto das oliveiras. O visitante também pode encontrar uma enorme variedade de azeitonas, no estado brasileiro que mais as produz. Para 2021, é esperada uma safra gaúcha histórica de 900 toneladas de azeitonas.

    Divulgação/Azeite Batalha
  • Roteiro do Vinho (SP)

    No estado de São Paulo, o município de São Roque é uma das principais referências em vinhos de mesa vinho, ou seja, aqueles produzidos com as uvas americanas. Mas já há um trabalho em busca de vinhos mais finos e é possível degustar produtos de uva viníferas. Pela terra e condição climática da região há dezenas de vinícolas. No município, 13 produtores estão no mapa oficial do Roteiro do Vinho de São Roque, que também conta com pousadas e turismo rural.

    Dibulgação/Embrapa
  • Rota Amazônia Atlântica (PA)

    A Rota Amazônia Atlântica talvez seja um dos passeios mais completos disponíveis no país, oferecendo conhecimentos sobre terra e água. O tour inicia na cidade histórica de Bragança (PA) e segue para o Recanto do Igarapé, onde há produção de queijo artesanal. Em seguida, é possível degustar licores e geléias em uma fazenda especializada em frutas orgânicas. A rota também acompanha a produção de farinha de mandioca, pesca artesanal e termina em uma fazenda marinha que prepara pratos com ostras.

    Alexander Spatari/Getty
  • Rota Cervejeira (RJ)

    Criada em 2014, a Rota Cervejeira do Rio de Janeiro é perfeita para os apreciadores ou quem deseja experimentar as mais diferentes cervejas artesanais e, claro, conhecer um pouco da história do país. Os marcos do Brasil imperial estão em municípios como Petrópolis, Teresópolis, Nova Friburgo e Guapimirim, onde é possível se aventurar em mais de 20 cervejarias dessa rota. Reserve de 2 a 3 dias, caso queira conhecer todas elas. Os passeios incluem visitas às microcervejarias e degustações harmonizadas em restaurantes famosos da região.

    Kevin Trimmer/Getty
  • Rota do Mel (PA)

    Formalizada em maio deste ano, a Rota do Mel (PA) é uma das criações mais recentes de apoio ao produtor rural. O Pará é responsável por apenas 1% do mercado brasileiro de mel e movimenta cerca de R$ 9 milhões com a produção do doce alimento. Embora ainda não tenha uma rota estruturada para turistas, é possível se aventurar pelos municípios de Canaã dos Carajás, Eldorado dos Carajás, Parauapebas e Curionópolis, que estão se mobilizando para melhorar a infraestrutura de recepção. Outras rotas do mel no país estão no norte de Minas Gerais, em Jandaíra (RN); no Pampa Gaúcho (RS) e nos Campos de Cima da Serra (RS)

    Divulgação/CNA
  • Rotas Gaúchas de Vinho (RS)

    Além de São Roque (SP), outras duas regiões do Rio Grande do Sul são famosas na produção de vinho: Campanha Gaúcha e Vale dos Vinhedos. Compreendendo os municípios de Monte Belo do Sul, Garibaldi e Bento Gonçalves, o Vale dos Vinhedos foi a primeira região produtora no país a receber a Denominação de Origem, importante certificação de qualidades únicas concedida a produtos agrícolas. A rota inclui casas de massas, passeio de Maria Fumaça e os seus deliciosos vinhos. Já o roteiro da Campanha Gaúcha exige um pouco mais de tempo, pela distância entre as vinícolas. A rota permite experiências extra, como a observação da natureza, de gado criado em pastagens, parreirais e olivais.

    Morsa Images/Getty

Circuito das Frutas (SP)

Com mais de 100 tipos de frutas cultivadas nos municípios de Atibaia, Indaiatuba, Itatiba, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira, Morungaba, Valinhos e Vinhedo, o Circuito das Frutas, próximo à capital paulista, é viagem obrigatória para quem gosta de contato com o ambiente rural. Além de experimentar deliciosas nectarinas, uvas e jabuticabas, o visitante pode conhecer restaurantes de culinárias italiana, alemã, japonesa e até mexicana (sempre utilizando produtos frescos produzidos localmente).

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).