USDA reduz previsões de estoques de milho nos EUA

Jim Young
Jim Young

Para 2021/22, os estoques finais do milho foram estimados em 1,357 bilhão de bushels

A oferta de milho dos Estados Unidos será menor do que o previsto anteriormente devido à crescente demanda para a produção de etanol e exportação, apontou o USDA (Departamento de Agricultura dos EUA) hoje (10).

Em suas estimativas mensais de oferta e demanda agrícola mundial, o USDA calculou que os estoques finais de milho no ano comercial de 2020/21, que termina em 31 de agosto, cairão para 1,107 bilhão de bushels, abaixo de sua previsão de maio de 1,257 bilhão de bushels.

LEIA TAMBÉM: Soja 2021/22: venda antecipada da safra já chegou a 17%, diz Datagro

Para 2021/22, os estoques finais de milho foram estimados em 1,357 bilhão de bushels, em comparação com a previsão de maio de 1,507 bilhão de bushels.

Os analistas esperavam que o relatório mostrasse estoques finais de milho em 1,207 bilhão de bushels em 2020/21 e 1,423 bilhão de bushels em 2021/22. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).