China vai aumentar capacidade de armazenagem de grãos em 10,85 milhões de toneladas

Stringer/Reuters
Stringer/Reuters

A Sinograin, estatal que comanda os estoques de grãos do país, dará início neste ano à construção de 120 projetos de instalações de armazenamento em 18 províncias

A China vai adicionar 10,85 milhões de toneladas em capacidade de armazenamento ao seu já enorme programa de estocagem de grãos, noticiou a imprensa oficial do país no domingo.

A Sinograin, estatal que comanda os estoques de grãos do país, dará início neste ano à construção de 120 projetos de instalações de armazenamento em 18 províncias, disse o huanqiu.com, website do Global Times, controlado pelo Partido Comunista Chinês.

LEIA TAMBÉM: USDA reduz previsão de safra de milho 2020/21 do Brasil, mantém soja

A medida ocorre após Pequim ter reforçado seu foco na segurança alimentar, com a promessa de realizar planos de médio e longo prazos para aumentar as ofertas de grãos à maior população do mundo.

A China já possui mais de 650 milhões de toneladas em capacidade de armazenamento de grãos, segundo noticiado pela mídia estatal em abril.

Os novos projetos farão parte de esforços conduzidos pela Sinograin durante o 14º plano quinquenal chinês, para “continuar melhorando a capacidade de servir e garantir as instalações de infraestrutura de segurança em grãos do país”, segundo a matéria.

O volume total das reservas de grãos da China não é divulgado publicamente, e informações sobre o assunto costumam ser difíceis de ser obtidas. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).