VLI e Copi criam novo corredor logístico para fertilizantes no Arco Norte

Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Porto de Itaqui (MA), um dos principais destinos de grãos pelo Arco Norte

A companhia de logística VLI e a Copi (Companhia Operadora Portuária do Itaqui) formalizaram uma parceria para a criação de um novo ramal ferroviário conectado à malha do corredor centro-norte e interligado ao Terminal da Copi no Porto de Itaqui (MA) para transporte de fertilizantes.

Conforme anúncio das empresas realizado hoje (22) em comunicado, o insumo será transportado até um novo terminal intermodal que será construído em Palmeirante, no Tocantins.

LEIA MAIS: Só o agro salva

As obras terão início em agosto e o investimento para a viabilização do projeto será de aproximadamente R$ 200 milhões. A capacidade inicial de movimentação proporcionada por esta nova estrutura será de 1,5 milhão de toneladas ao ano.

“Com o início das operações, previsto para o segundo semestre de 2022, a nova estrutura permitirá a movimentação do fertilizante importado pelo Terminal Portuário Copi no Porto do Itaqui pelo modal ferroviário, conectando o porto – via Estrada de Ferro Carajás e Ferrovia Norte-Sul – até o novo terminal que será construído e operado pela COPI em Palmeirante.”

A nova estrutura em Tocantins contará com linha ferroviária para até 80 vagões e moega para descarga de dois vagões.

Segundo as companhias, os fertilizantes serão descarregados e transportados em esteiras mecanizadas para um novo armazém com capacidade estática de 60 mil toneladas.

“O projeto em questão é a semente para o desenvolvimento de um polo industrial voltado para a mistura de fertilizantes em Tocantins”, disse em nota o gerente de Desenvolvimento de Negócios da VLI, Alexandre Biller.

Os insumos atenderão aos produtores situados numa área que abrange os Estados do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Bahia e Piauí, além de Tocantins, Maranhão e do Distrito Federal.

Para o diretor presidente da Copi, Guilherme Eloy, o novo corredor logístico também funcionará como um catalisador do crescimento da demanda de fertilizantes da região centro-norte do país nos próximos anos.

A Copi já investiu nos dois últimos anos cerca de R$ 110 milhões na construção de um dos mais modernos e eficientes terminais portuários de fertilizantes da América Latina no Porto do Itaqui, que entrou em operação comercial no início de 2021. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).