XP calcula impacto das geadas e prevê potencial de inflação acima de 7% neste ano

Amanda Perobelli/Reuters
Amanda Perobelli/Reuters

Vendedora segura ovos em um mercado de rua no Rio de Janeiro, Brasil

A XP calculou que as geadas desta semana podem impactar a inflação este ano em 0,1 ponto percentual, com potencial de a alta do IPCA ultrapassar 7,0% em 2021, conforme nota divulgada hoje (29).

A XP, que estima a inflação em 2021 em 6,7%, já havia elevado suas projeções para a alta dos preços de alimentação no domicílio para o mês de julho devido às geadas neste mês em várias cidades das regiões Sul e Sudeste.

LEIA MAIS: Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Diante da nova onda de geada e dos preços mais altos das proteínas animais, o cenário com alta de 7,3% nos preços de alimentos consumidos em casa medidos pelo IPCA tem risco de alta, disse a XP.

“As culturas mais impactadas com a queda na temperatura são o café, as hortaliças e as frutas. Com diminuição da oferta, os preços tendem a subir e esse repasse costuma ser rápido”, disse a XP em nota assinada pela economista Tatiana Nogueira.

O relatório destacou que o frio intenso agravou um cenário que já era desafiador para o agricultor, uma vez que a estiagem severa impactou fortemente preços de grãos, cana de açúcar, café e cítricos. Além disso, as proteínas animais também têm os preços altos.

Mas a falta de chuvas também provoca preocupações em relação aos níveis dos reservatórios em mínimas históricas, que segundo a XP estão perto do que foi observado em 2001 e em 2014/2015, este último período da crise hídrica em São Paulo.

A XP argumenta que o reajuste de 52% pela Aneel da taxa extra cobrada com a bandeira vermelha não será suficiente, incorporando em seu cenário básico novo reajuste na bandeira, perto de 20%, com impacto nas contas de setembro.

Além disso, a reabertura da economia já impacta os preços de serviços ligados à atividade, com a XP já levando isso em conta em seu cenário para o segundo semestre, mas considerando que um período de estresse aponta risco de até 0,20 ponto percentual na projeção para o IPCA.

“Em 2021, a projeção de IPCA em 6,7% tem riscos assimétricos para cima. Com geadas e reabertura da economia no radar, a inflação pode ficar acima de 7% no ano”, disse o relatório, calculando a inflação em 2022 em 3,6%. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).