AgRural diz que 2ª safra de milho do Centro-Sul deve cair 3 milhões de toneladas

A produtividade estimada para o centro-sul, de 66,6 sacas por hectare, é a mais baixa em dez anos.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Daniel Acker/Reuters
Daniel Acker/Reuters

Descarregamento de milho

Acessibilidade


A segunda safra de milho do centro-sul do Brasil foi estimada nesta segunda-feira em 51,6 milhões de toneladas, redução de 3 milhões de toneladas na comparação com a projeção de julho, após geadas e seca impactarem as produtividades, disse a AgRural em boletim.

Se confirmada a previsão, a colheita da segunda safra na região deverá cair 18,9 milhões de toneladas ante a temporada anterior, apontaram os números da AgRural.

LEIA MAIS: Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A produtividade estimada para o centro-sul, de 66,6 sacas por hectare, é a mais baixa em dez anos, disse a consultoria, em referência à quebra de safra que está aumentando preços, elevando importações e cortando exportações de milho do Brasil.

“A quebra da safrinha de milho 2021 – plantada com grande atraso devido à safra de soja mais tardia – foi resultado da falta de chuva em grande parte das áreas produtoras em abril e maio e das geadas registradas do final de junho para cá…”, disse a AgRural em nota.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A consultoria também afirmou que, além de reduzirem a produtividade, as intempéries também “causaram problemas de qualidade para o cereal”.

Combinadas aos números da Conab para o Norte/Nordeste, as estimativas da AgRural para o centro-sul resultam em produção brasileira de 56,2 milhões de toneladas de milho na segunda safra em 2021, contra 59,1 milhões na projeção do início de julho e 75,1 milhões de toneladas na “safrinha” de 2020.

A produção total (primeira, segunda e terceira safras somadas), por sua vez, é estimada agora em 82,2 milhões de toneladas, ante 85,3 milhões em 1º de julho e 102,6 milhões de toneladas na temporada anterior.

A AgRural disse ainda que a colheita da segunda safra chegou na última quinta-feira (29) a 49% da área cultivada no centro-sul do Brasil, contra 39% uma semana atrás e 61% no mesmo período do ano passado.

Chuvas esparsas na semana passada em alguns pontos da região limitaram o avanço da colheita em parte das áreas produtoras. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: