Importação de milho pela China salta 213,7% em julho

Com isso o acumulado das aquisições do cereal pela China em 2021 teve, alta de 297,5% na comparação anual

Redação
Compartilhe esta publicação:
REUTERS/Kim Kyung-Hoon
REUTERS/Kim Kyung-Hoon

Com isso o acumulado das aquisições do cereal pela China em 2021 teve, alta de 297,5% na comparação anual

Acessibilidade


As importações de milho pela China dispararam 213,7% em julho ante mesmo mês do ano passado, atingindo 2,86 milhões de toneladas, indicaram dados publicados pela Administração Geral de Alfândegas do país hoje (18).

Com isso, segundo o órgão, o acumulado das aquisições do cereal pela China em 2021 saltou para 18,16 milhões de toneladas, alta de 297,5% na comparação anual.

LEIA TAMBÉM: Cacau do sul da Bahia conta com seguro inédito para a produção da fruta

As alfândegas chinesas também indicaram um aumento de 38,6% nas compras de açúcar no mês passado, a 430 mil toneladas, o que levou o total adquirido em 2021 a 2,46 milhões de toneladas, aumento de 58,3% no ano a ano.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Por outro lado, as importações de trigo recuaram 5,2% na base mensal, a 880 mil toneladas, enquanto as compras de carne suína tiveram baixa de 18,6%, alcançando 350 mil toneladas.

Ainda assim, no acumulado do ano a China apura alta de 45,9% nas importações do trigo e de 3,9% nas compras da proteína suína. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: