Argentina retomará exportações de carne bovina à China após suspensão de limites

Liberação veio depois que o governo argentino cortou as exportações em 50% para conter a alta acelerada dos preços.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Jung/Getty Images
Jung/Getty Images

Liberação veio depois que o governo da Argentina cortou as exportações em 50% para conter a alta acelerada dos preços

Acessibilidade


A Argentina informou ontem (28) que voltará a permitir ao setor de carne bovina a exportação livre do produto à China, retirando um limite imposto neste ano que provocou tensões com o setor agrícola.

O governo limitou as exportações de carne bovina a 50% dos volumes normais para conter a alta acelerada dos preços, levando a protestos e ameaças de fazendeiros de interromper o comércio local de gado e também de grãos.

VEJA TAMBÉM: Marfrig começa a exportar aos Estados Unidos carne bovina brasileira

A Argentina é o quinto maior exportador de carne bovina do mundo, enquanto a China é o maior consumidor mundial da carne. Cerca de 75% das exportações de carne bovina da Argentina em 2020 foram para a China, de acordo com números oficiais. As exportações agrícolas são a principal fonte de moeda estrangeira do país.

“Em relação à questão da carne bovina destinada à China, vamos reiniciar as exportações a partir de segunda-feira”, disse o ministro da Agricultura, Pecuária e Pesca da Argentina, Julián Domínguez, após reunião com líderes de quatro importantes associações agrícolas.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Esta é a mensagem que os produtores precisavam”, disse Elbio Laucirica, chefe da associação agrícola Coninagro, depois do encontro. “Não afeta o mercado local.”

Analistas dizem que a China compra principalmente um corte de carne bovina que não é popular no mercado doméstico argentino.

Domínguez assumiu o cargo de ministro da Agricultura no início deste mês, depois que o governo do presidente de centro-esquerda Alberto Fernández perdeu uma eleição primária no Congresso, provocando uma cisão no partido governista peronista e uma reformulação ministerial.

Domínguez convocou o Conselho Federal de Agricultura ontem (28), quando um plano foi discutido para aumentar a “quantidade de carne disponível” para 2022. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: