BRF recebe habilitação de Singapura para exportar miúdos de suínos

O país é o quarto maior comprador de carne suína do Brasil e um dos principais destinos da BRF na Ásia

Redação
Compartilhe esta publicação:
REUTERS/Nacho Doce
REUTERS/Nacho Doce

O país é o quarto maior comprador de carne suína do Brasil e um dos principais destinos da BRF na Ásia

Acessibilidade


A companhia de alimentos BRF foi habilitada por Singapura para exportar miúdos de suínos a partir das unidades de Campos Novos (SC) e Toledo (PR), disse a empresa à Reuters hoje (28).

O país, quarto maior comprador de carne suína do Brasil, é um dos principais destinos de produtos da BRF na Ásia, junto com a China, Japão, Vietnã e Coreia do Sul.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

“As habilitações das nossas unidades são um passo estratégico importante que permitirão diversificar nosso portfólio de produtos exportados”, disse em nota o gerente executivo de Relações Institucionais da BRF, Luiz Tavares, ressaltando que o consumo de proteína animal em Singapura e demais mercados do Sudeste Asiático tem crescido em ritmo forte.

A BRF ainda destacou que a planta de Campos Novos conta com o maior número de habilitações para a venda de produtos suínos da empresa.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Dados da ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal) indicam que o país embarcou para Singapura 31 mil toneladas de carne suína, entre in natura e processados, no acumulado do ano até agosto, volume que representa 4,2% do total exportado em 2021.

Cingapura também é um importante comprador de frango do Brasil, ocupando a 12ª posição em uma escala de 150 países importadores. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: