Exportação e produção brasileira de carnes de frango e de suínos vão aumentar em 2021 e 2022

A ABPA prevê crescimento de até 3,5% na produção de carne de frango do Brasil em 2021

Redação
Compartilhe esta publicação:
Jonathan Ernst/Reuters
Jonathan Ernst/Reuters

A exportação de carne de porco terá alta de até 12% em 2021

Acessibilidade


A produção e exportação de carnes de frango e porco do Brasil terminarão 2021 com importantes aumentos, que devem se repetir no ano que vem, estimou hoje (29) a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal), indicando também um aumento do consumo per capita no mercado doméstico.

Os índices de carne suína terão os maiores aumentos, indicou a ABPA, apontando crescimento de até 6% na produção em 2021 ante 2020, para até 4,7 milhões de toneladas, e outro aumento de até 4% em 2022.

LEIA TAMBÉM: Brasil quer vender mais frangos ao Reino Unido e negocia uma cota maior de carne

Já a exportação de carne de porco terá alta de até 12% em 2021, para até 1,15 milhão de toneladas. A associação projeta crescimento de até 13% nos embarques em 2022.

A ABPA prevê ainda crescimento de até 3,5% na produção de carne de frango do Brasil em 2021 ante 2020, para até 14,3 milhões de toneladas, enquanto vê aumento de até 7,5% na exportação do produto brasileiro neste ano, para até 4,55 milhões de toneladas.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Para o ano que vem, a produção de carne de frango deve crescer até 4,5%, enquanto a exportação até 3,5%.

A entidade trouxe também números positivos sobre o consumo per capita, com a demanda por carne de frango no Brasil aumentando até 1,5% em 2021, enquanto vê crescimento de até 5% em carne suína. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: