Copersucar avalia que produtividade dos canaviais do Brasil pode dobrar com pesquisas

País está no caminho para aumentar produção em período de 15 a 20 anos.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Luis Roberto Pogetti, presidente do Conselho de Administração da Copersucar, afirma que país pode dobrar produção em canaviais dentro de 15 a 20 anos

Acessibilidade


Com investimentos em pesquisas, o Brasil poderia dobrar a produtividade de seu canavial em um período de 15 a 20 anos, e o país está nesta direção, disse hoje (25) Luis Roberto Pogetti, presidente do Conselho de Administração da Copersucar, da Alvean e do CTC (Centro de Tecnologia Canavieira).

Em palestra na Conferência Internacional Datagro sobre Açúcar e Etanol, Pogetti disse que o setor precisa investir em ganhos de produtividade para atender a grande demanda global por alimentos e combustíveis renováveis.

LEIA TAMBÉM: Koppert Brasil vê mercado de R$ 1 bilhão em cinco anos para seus biodefensivos

E acrescentou que o segmento está fazendo isso, citando pesquisas do CTC, nas áreas de biotecnologia e em melhorias no manejo das lavouras de cana-de-açúcar.

“O Brasil poderia dobrar a sua produtividade, poderíamos produzir o dobro na mesma área”, disse ele.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Para a crescente demanda global por alimentos e combustíveis ser atendida, ele defendeu também que os mercados devem ser abertos e livres, para quem tem disponibilidade de recursos, como água e terras –caso do Brasil–, possa abastecer o mundo.

“Protecionismo não se encaixa nesta equação”, disse ele, lamentando que esta tese venha ganhando espaço em um mundo que vinha caminhando para ser mais globalizado anteriormente. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: