Governo afirma que há 19 pedidos para a construção de ferrovias dentro do marco legal

O marco foi aprovado pelo Senado no início do mês e permite aumento de investimentos privados no setor.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

Os pedidos somam 5,4 mil quilômetros

Acessibilidade


O Ministério da Infraestrutura informou hoje (7) que registrou 19 pedidos para criação de trechos ferroviários pelo país pelo instrumento de autorização, mecanismo permitido pelo Marco Legal das Ferrovias, que aguarda aprovação na Câmara.

Os pedidos somam 5,4 mil quilômetros e compõem expectativas de investimento de R$ 81,5 bilhões, passando por 12 estados do país.

LEIA TAMBÉM: Rumo estima investimento de até R$ 11 bilhões em ferrovia de Mato Grosso

O marco foi aprovado pelo Senado no início do mês e permite aumento de investimentos privados no setor ao reduzir a burocracia para construção de novas vias férreas no país e permitir aproveitamento de trechos ociosos para outros fins, como transporte de passageiros.

Entre os pedidos de maior destaque, estão três feitos pela Rumo. A operadora logística tem interesse em trecho de 557 quilômetros entre Lucas do Rio Verde e Água Boa (MT), além do segmento de 235 quilômetros entre Santa Vitória (MG) e Uberlândia (MG), ambos já solicitados pela VLI, afirmou o ministério em comunicado.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Rumo também apresentou pedido para complementar a infraestrutura da MRS Logística no Porto de Santos (SP), “criando uma segunda ferradura ao largo da existente, com previsão de R$ 1 bilhão de investimento e 37,5 quilômetros de extensão”.

Os pedidos também incluem empresas que não têm tradição em ferrovias. O ministério afirmou que a produtora de celulose Bracell fez solicitação para implementar trechos que somam cerca de 25 quilômetros para transporte de insumos e produtos entre fábrica e o porto de Santos.

O ministério afirmou que todas as 19 solicitações apresentadas até o momento ao governo federal seguem em análise pela SNTT (Secretaria Nacional de Transportes Terrestres), sendo que 14 já passam por avaliação da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) quanto à viabilidade locacional. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: