Hub de inovação agro do Paraná já reúne 25 startups em Londrina

Cocriagro tem parcerias com Sicoob, Bayer, AGCO e Fealq.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

Hub Cocriagro terá prédio de 650m² e smart farm para validar tecnologias de startups

Acessibilidade


Desenvolvido pelo Agro Valley, ecossistema de inovação do agronegócio em Londrina (PR), o hub Cocriagro foi lançado em agosto deste ano. Hoje (11), o hub anunciou que já reúne 25 startups, empresas, cooperativas, institutos de pesquisas e a SRB (Sociedade Rural do Paraná) em suas atividades. Com prédio em reforma em Londrina (PR), o hub oferecerá um espaço físico de 650m², composto por áreas compartilhadas para startups, estações de trabalho, auditório para 45 pessoas, sala de reuniões para 22 pessoas, área de convivência, baias com espaços rotativos para 26 startups e salas para empresas. 

Junto com o prédio, o Cocriagro também tem instalado no Parque Tecnológico da SRB uma Smart Farm. “Na nossa Smart Farm as startups podem validar as tecnologias na prática e no campo, e usar os resultados como uma vitrine tecnológica. Já estamos preparando a safra 2021/2022, com a plantação de soja orgânica que conta com tecnologia de sete das startups do hub”, conta George Hiraiwa, head de relações institucionais do hub.

LEIA TAMBÉM: Castrolanda anuncia recorde de R$ 5 bilhões em receita antes do ano terminar

Fora o apoio na validação de tecnologias, o Cocriagro também atuará com startups mais maduras, ajudando a conectá-las a cooperativas, produtores e empresas, com uma finalidade de apresentação comercial. Desta forma, as empresas poderão conhecer novas agtechs e atuar em iniciativas de inovação aberta. Atualmente, o hub é composto de iniciativas voltadas para bem-estar animal, receituário agronômico, IoT na piscicultura, tratamento de sementes, insumos biológicos, barter, seguro rural, conexão de máquinas agrícolas, telemetria, comercialização online de insumos e homeopatia vegetal.

O primeiro hub agro de Londrina já recebeu investimentos privados de R$ 600 mil das cooperativas Sicredi, Integrada e também da empresa de nutrição e agrotecnologia Inquima. Além disso, o hub também já fechou parcerias com empresas e instituições como Sicoob, Bayer, AGCO e Fealq  (Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz).

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Compartilhe esta publicação: