AgroRound: CerradinhoBio, Sicredi, Cooxupé, BNDES, Rumo, Raízen, Marfrig e outras notícias do campo

Confira lançamentos, projetos, captações financeiras, parcerias e ações solidárias que marcaram a semana para no setor do agro.

Redação
Compartilhe esta publicação:

O Conselho Administrativo da CerradinhoBio aprovou na quarta-feira (22), investimento de R$ 1,4 bilhão para construção e capital de giro da primeira fase da nova indústria de etanol de milho da Neomille (subsidiária da CerradinhoBio) a ser instalada em Maracaju, sudoeste do estado do Mato Grosso do Sul.

Acessibilidade


A unidade será construída em duas fases e – quando estiver operando na capacidade total – poderá processar até 1,2 milhão de toneladas de milho por ano, resultando em 550 milhões de litros de etanol, 330 mil toneladas de DDGS (Dried Distillers Grains with Solubles), 105 GWh de energia e 22 mil toneladas de óleo.

As obras começarão em março de 2022, logo após a conclusão da Licença de Instalação e o início da produção está previsto para o segundo semestre de 2023. Serão gerados 1.500 postos de trabalho durante o período de obras e 150 empregos permanentes, quando a indústria entrar em operação.

Empresa paranaense recebe R$ 1 milhão na campanha da Sicredi
A associada da Sicredi Vanguarda PR/SP/RJ, sediada em Santa Tereza d’Oeste (PR), foi a vencedora da campanha “Poupança Premiada Sicredi”, promovida pela instituição financeira cooperativa nos estados do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro. O prêmio de R$ 1 milhão foi para a D Pedranjo Neto, de remoção de entulhos.

Ao entregar o prêmio no dia 23 de dezembro, o presidente da cooperativa, Aldo Dagostin, ressaltou o protagonismo da campanha que, ao longo dos últimos anos, tem conscientizado cada vez mais os associados sobre a importância de poupar para a realização de projetos a curto, médio e longo prazos. “A campanha de poupança incentiva as pessoas a praticar a educação financeira, a ter o hábito de poupar e guardar dinheiro”, disse Dagostin.

“Na Vanguarda, em 2021, tivemos 31 ganhadores dos prêmios de R$5 mil e agora, temos o ganhador do prêmio principal, de R$1 milhão, uma empresa de Santa Tereza d’Oeste.” Além do prêmio máximo, outros cinco sorteados ganharam os sorteios semanais de R$ 5.000 encerrando os 202 ganhadores previstos em regulamento e totalizando mais de R$ 2,5 milhões em prêmios ao longo do ano.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Cooxupé doa R$ 2 milhões para tratamento em hospitais
A Cooxupé (Cooperativa de Cafeicultores de Guaxupé), com sede em Minas Gerais, a maior cooperativa deste setor no mundo, doou R$ 2 milhões para 64 hospitais atuantes na área de ação da cooperativa. Aprovada pelo conselho de administração, a destinação dos recursos acontece há dois anos para colaborar com as necessidades destas instituições desde a chegada da pandemia.

A doação deste ano contemplou R$ 1 milhão para instituições hospitalares com foco no tratamento oncológico e R$ 1 milhão para hospitais municipais, que prestam atendimento na área de ação da cooperativa, ou seja, às 17 mil famílias cooperadas, aos 2,5 mil colaboradores da Cooxupé e seus familiares. Os hospitais com atendimento oncológico beneficiados pela doação são das cidades de Alfenas, Passos, Patrocínio, Uberlândia, Varginha, Poços de Caldas e Barretos, municípios paulistas e mineiros.

Wenderson Araujo:TriluxOperação ferroviária inédita exporta algodão em pluma
Em parceria pioneira no setor de algodão, a LDC (Louis Dreyfus Company), empresa global do agronegócio, e a Brado, especializada em logística multimodal, juntamente com o armador CMA CGM, realizaram a primeira movimentação de um trem carregado exclusivamente com algodão em pluma do Brasil.

Com 104 contêineres, o comboio de vagões percorreu mais de 1.500 quilômetros de trilhos entre o terminal de Rondonópolis (MT) e a cidade de Cubatão (SP), onde foram distribuídos em terminais portuários de Santos (SP) para seguirem em direção à China.

A Ásia é o continente com o maior consumo da fibra no mundo. Na última safra 2020/21, a China foi o destino de mais 30% das exportações brasileiras de algodão e o Brasil se consolidou como o segundo maior exportador mundial de algodão atrás somente dos Estados Unidos, segundo dados da Associação Nacional dos Exportadores de Algodão (Anea).

BNDES aprova crédito permanente ao setor de bioinsumos
O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) anunciou que a partir de agora é possível financiar a produção e a comercialização de bioinsumos por meio do BNDES Finem (produto voltado a operações superiores a R$ 20 milhões) e do BNDES Crédito Rural Custeio (acessível a produtores de menor porte, inclusive pessoas físicas).

De acordo com a instituição, a iniciativa contribui para o meio ambiente ao estimular o aproveitamento de resíduos na própria atividade agropecuária. Além disso, reduz a dependência externa de insumos utilizados no campo.

Com a iniciativa, o BNDES passa a oferecer crédito de maneira estável para bioinsumos, tornando permanente um incentivo que estava disponível desde julho por meio do ABC, Pronaf Custeio e Pronamp Custeio. O apoio do banco está em linha com o Programa Nacional de Bioinsumos, lançado em junho de 2020 pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

Rumo_Divulgação
Rumo é selecionada para integrar o Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3
A Rumo, uma das principais concessionárias de ferrovias do país, foi selecionada para integrar o ISE B3, o Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3, uma das principais referências de sustentabilidade do mercado nacional de capitais.

A empresa é a primeira do setor ferroviário brasileiro a figurar no índice que é referência em práticas empresariais de sustentabilidade. O índice reconhece as companhias que têm comprometimento com a sustentabilidade empresarial e é um fator decisivo para a tomada de decisão de investidores que buscam oportunidades em negócios perenes.

A 17ª carteira do ISE B3 vigorará de 3 de janeiro de 2022 a 30 de dezembro de 2022 e reúne 45 ações, de 45 empresas de 26 setores. Juntas, as companhias somam mais de R$ 1,7 trilhão em valor de mercado, 38,32% do total do valor de mercado das companhias com ações negociadas na B3, com base no fechamento de 15 de dezembro de 2021.

Minerva Foods conclui processo de joint venture com a Amyris
A Minerva Foods, uma das maiores empresas de proteínas do Brasil, informou a conclusão do processo de constituição da joint venture com a Amyris, uma das líderes em biotecnologia sintética com foco na transição dos mercados clean health & beauty e flavors & fragrances para ingredientes, conforme anunciado anteriormente. O intuito da joint venture é o de desenvolver moléculas para a produção e distribuição global de proteína animal.

O processo de desenvolvimento de moléculas via fermentação é uma das alternativas mais avançadas e eficientes na busca por um modelo de produção de alimentos com menor impacto na cadeia de carbono, contribuindo assim para a sustentabilidade do nosso planeta. A joint-venture com a Amyris atuará justamente com esse objetivo, para reduzir as emissões de carbono provenientes da cadeia de produção de proteína animal, como embalagens mais sustentáveis​​e conservantes naturais à base de fermentação, ampliando assim a eficiência logística da cadeia global de carnes. Além disso, as partes esperam trabalhar no desenvolvimento da matriz de produção de proteínas via processo de fermentação, como uma alternativa sustentável à proteína de origem animal.

A Minerva Foods, além do investimento inicial de US$ 5 milhões (60% no capital total da joint venture), disponibilizará seus canais de distribuição e acesso ao mercado, e desenvolverá toda a estratégia de go-to-market da JV. A expectativa é de que a primeira iniciativa dessa parceria esteja pronta para ser comercializada já no ano de 2022.

Raizen_divulgação
Raízen vai gerar energia renovável para grupo Heineken
A Raízen, uma das maiores empresas do setor de bioenergia no país, firmou contrato para gerar energia renovável aos centros de distribuição do grupo cervejeiro Heineken em 12 estados. São eles: Bahia, Ceará, Pernambuco, Sergipe, Maranhão, Rio Grande do Norte, Pará, Goiás, Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo. A solução visa reduzir as emissões de carbono e os custos com energia.

Com o contrato, vigente por pelo menos cinco anos, 23 unidades da Heineken farão parte da planta energética da Raízen, baseada em resíduos da cana-de-açúcar e outras fontes limpas, deixando de emitir anualmente mais de 85 toneladas de carbono. Toda energia fornecida será certificada pelo I-REC Standard, sistema global de rastreamento de atributos ambientais de energia, garantindo sua origem limpa, renovável e que atende a padrões de sustentabilidade energética.

Agtech SciCrop capta R$ 2 milhões via equity crowdfunding
A agtech SciCrop, plataforma de integração, dados e algoritmos do agronegócio brasileiro, captou em 10 dias, R$ 2 milhões através da EqSeed, uma das principais plataformas de equity crowdfunding do país que conecta investidores a startups e empresas em expansão.
A agtech já conta com investidores de peso, como o ex-secretário de política econômica do Ministério da Fazenda e um dos economistas mais influentes do país, José Roberto Mendonça de Barros. O economista também integra o board da empresa.

Com o montante arrecadado, o objetivo da agtech, que é focada no B2B e que tem como clientes Nestlé e Cofco, é atingir R$ 450 mil de faturamento mensal nos próximos 12 meses, expandir sua equipe comercial e seu programa de parcerias.

Seu principal produto, o SciCrop AgroAPI, é uma plataforma de AaaS (Analytics as a Service) que realiza integração, armazenamento, processamento e visualização de dados que podem ajudar na gestão da produção e no mercado financeiro que sustenta o setor.

Agrotools anuncia parceria com empresa de inteligência analítica Boa Vista
O marketplace da Agrotools, uma das principais plataformas digitais do agro, se aliou à Boa Vista, uma das principais empresas de inteligência analítica do Brasil, e conta agora com análises mais completas nas operações de financiamento, seguro e outras atividades envolvendo gestão de riscos de crédito entre as instituições financeiras e o produtor rural.

O serviço está disponível no AT Market e consolida o marketplace da Agrotools como “one stop shop” do mercado corporativo agro. Apesar de as duas empresas terem clientes em comum, até então os serviços da Boa Vista não levavam em consideração as peculiaridades do agronegócio. Ela tem soluções relacionadas a fraudes digitais, processos, negativações, inadimplência, alavancagem, histórico de pagamento, score de risco de crédito, enriquecidas com as informações do Cadastro Positivo.

Esse conjunto de informações estará disponível no marketplace por meio de APIs (Interface de Programação de Aplicações), e também para as demais empresas que utilizarem os produtos da Agrotools.

Unidade da Marfrig em Mineiros recebe habilitação para exportar
A Marfrig, uma das maiores empresas globais do mercado de carne bovina, confirmou que na semana passada recebeu a habilitação de mais uma de suas unidades para exportar para os Estados Unidos: a planta de Mineiros, em Goiás.

A unidade recebeu a habilitação após passar por ampla auditoria, que constatou o cumprimento do protocolo sanitário exigido pelos EUA. Implantada em 2007, a unidade de Mineiros gera 1.100 empregos diretos.

Atualmente há mais sete unidades da Marfrig que exportam para os EUA. São elas: Pampeano, Alegrete, São Gabriel e Bagé (RS), Bataguassu (MS), Chupinguaia (RO) e Promissão (SP).

Frigol anuncia novo presidente
A Frigol, empresa frigorífica com unidades nos estados de São Paulo e Pará, anunciou mudança na presidência executiva da companhia. Eduardo Miron substituirá Marcos Câmara, que desde 2020 esteve à frente da empresa, como novo CEO. “Nos dois últimos anos tivemos um progresso muito significativo na profissionalização e transparência da gestão, chegamos a R$ 3 bilhões em faturamento. É hora de começar um novo ciclo de crescimento”, afirma Djalma Oliveira, presidente do conselho de administração.

Miron vinha atuando como conselheiro independente da Frigol desde novembro de 2020 e liderando os comitês financeiro e riscos e de estratégia. O executivo já trabalhou por 10 anos na Marfrig, entre 2010 e 2020, onde foi vice-presidente de finanças e relações com investidores, executivo da Keystone Foods, nos Estados Unidos, e, desde 2018, ocupava o cargo de CEO global.

IOP_divulgaçãoJBS firma parceria com o Instituto Onça-Pintada
A JBS, segunda maior empresa de alimentos do mundo, firmou parceria com o Instituto Onça-Pintada, única ONG dedicada exclusivamente a promover a conservação dessa espécie, com o objetivo de desenvolver um projeto de conservação ao longo do Rio Araguaia, o terceiro maior rio do Brasil, desde a divisa entre Goiás e Mato Grosso, passando pelo Tocantins, até o Pará.

A iniciativa vai criar um dos maiores corredores de biodiversidade do mundo, com 3.000 quilômetros de extensão e área de 13 milhões de hectares, em que esses animais poderão circular livremente, inclusive entre os dois maiores biomas brasileiros: a Amazônia e o Cerrado.

O projeto da JBS e do instituto consiste em um trabalho de orientação e engajamento de mais de 2 mil produtores da região. A JBS irá ainda doar equipamentos de monitoramento da fauna silvestre – coleiras GPS, para que seja possível acompanhar os felinos, e armadilhas fotográficas, que auxiliarão na localização e na estimativa populacional da onça-pintada. Esses recursos permitirão um melhor controle dos animais e da evolução do projeto. Inclusive porque um dos objetivos primordiais é permitir que grupos de onças de diferentes regiões possam se conectar no Corredor e, assim, ampliar a sustentabilidade da espécie.

Compartilhe esta publicação: