Apresentado por       

Lista Forbes Agro100: 10 maiores empresas faturam R$ 806,1 bi

Ranking mostra gigantes dos setores de proteína animal, óleos, grãos, frutas, bioenergia e produtos florestais.

Vera Ondei
Apresentado por       
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

A diversificação é a marca do grupo das 10

Acessibilidade


As 10 maiores empresas do agro, que mantêm capital aberto e que integram a lista Forbes Agro100, faturaram no ano passado R$ 806,1 bilhões, valor 23,7% maior na comparação com o ano anterior. A Forbes Agro100 faz parte da mais recente edição da Revista Forbes Brasil, que tem a maior parte de seu conteúdo dedicado ao setor. Na edição do ano passado, 10 maiores do agro haviam faturado R$ 651,62 bilhões.

A diversificação é a marca do grupo das 10, indo de proteína animal, óleos, grãos, frutas, bioenergia e produtos florestais. Estão no top as empresas JBS, Raízen, Grupo Cosan, Marfrig, Cargill, Ambev, Bunge, BRF, Cofco International e Suzano. Para o total das empresas que integram a lista Forbes Agro100, a receita foi de R$ 1,29 trilhão, aumento de 24% frente ao R$ 1,04 trilhão de 2019. O desempenho individual, e o que é cada uma dessas companhias, pode ser conferido no aplicativo Forbes Brasil, disponível em iOS e android.

LEIA TAMBÉM: Nova edição da Forbes Brasil mostra o agro como terra de gigantes

São empresas relevantes no mercado interno e também grandes exportadoras de commodities. No ano passado, o Brasil exportou US$ 110,7 bilhões, dos quais US$ 34 bilhões foram para a China. O segundo maior mercado foi o bloco de países que formam a União Europeia. Neste ano, os dados computados até outubro mostra o recorde de US$ 102,3 bilhões, novamente com China e UE na ponta. Os dados de novembro ainda não estão fechados para o agro, mas as exportações gerais do país no mês foi de US$ 256,1 bilhões. Em geral, boa parte do desempenho é creditado ao setor.

Em 2020, o PIB (Produto Interno Bruto do Agronegócio) apresentou um crescimento recorde de 24,31%, ampliando para 26,6% sua participação no PIB total do país no ano passado. Em 2019, este percentual foi de 20,5%. de acordo com a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil) e do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP). O PIB Agro leva em consideração o setor primário, os agrosserviços, a agroindústria e os insumos. Para 2021 é esperado um novo recorde para o PIB, como vêm mostrando os levantamentos parciais.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

 

Compartilhe esta publicação: