Unica vê alta de 8,5% na produtividade da cana do centro-sul em 2022/23

O tamanho da moagem, contudo, ainda é difícil de ser estimado, uma vez que há incertezas sobre o tamanho da área que será colhida.

Da Reuters
Compartilhe esta publicação:
Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

O tamanho da moagem, contudo, ainda é difícil de ser estimado, uma vez que há incertezas sobre o tamanho da área que será colhida

Acessibilidade


A produtividade agrícola da cana-de-açúcar do centro-sul do Brasil, principal região produtora de açúcar e etanol do país, deverá ter um aumento de 8,5% no ciclo 2022/23 (abril/março) na comparação com a temporada atual, estimou nesta quinta-feira (16) a Unica, associação que representa o setor.

O tamanho da moagem, contudo, ainda é difícil de ser estimado, uma vez que há incertezas sobre o tamanho da área que será colhida, assim como impactos das geadas do último inverno nos canaviais, disse o diretor-técnico da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), Antonio de Padua Rodrigues, em evento de final de ano com jornalistas.

Ele destacou que as adversidades climáticas, incluindo a seca, ainda deverão deixar a produtividade da cana do centro-sul bem abaixo do potencial de 85 toneladas por hectare.

Na safra atual, a produtividade média do centro-sul foi estimada em 67 toneladas por hectare, a menor da série histórica iniciada em 2003/2004, ante 78 toneladas no ciclo anterior.

Compartilhe esta publicação: