Perdas na safra gaúcha de soja e milho por seca podem somar quase R$ 20 bi, diz FecoAgro

Na soja, o impacto projetado chega a R$ 14,36 bilhões em valores que deixarão de ser comercializados. Já no milho é de R$ 5,41 bilhões.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Fecoagro_RS/Divulgação
Fecoagro_RS/Divulgação

Quebra estimada para a safra de milho sequeiro foi de 59,2%, no irrigado é de 13,5%. Já para a soja chega a 24%

Acessibilidade


As perdas financeiras no Valor Bruto da Produção (VBP) de soja e do milho do Rio Grande do Sul, devido à estiagem que atinge a safra atual, podem superar R$ 19,77 bilhões, estimou hoje (10) a Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado (FecoAgro/RS).

Na soja, o impacto projetado chega a R$ 14,36 bilhões em valores que os produtores deixarão de comercializar. Já no milho este número é de R$ 5,41 bilhões.

LEIA MAIS: Exportação de soja do Brasil dispara na 1ª semana de janeiro; carne bovina avança

O cálculo considera a expectativa inicial de produção do IBGE e foi aplicado o percentual de perdas divulgado pela Rede Técnica Cooperativa (RTC) e pela FecoAgro/RS, considerando o preço médio recebido pelo produtor nos primeiros dias de janeiro de 2022, disse a federação em nota.

A quebra estimada para a safra de milho sequeiro foi de 59,2%, enquanto no irrigado é de 13,5%. Já para a soja este montante de perdas era de 24%, estimou a federação na última semana.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
Compartilhe esta publicação: