Colheita de soja do Brasil atinge 44% da área com avanço em GO e MS, diz AgRural

No Mato Grosso, o maior produtor de grãos do país, já colheu 79% da área de soja até o final da semana passada.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Wenderson Araújo/Trilux/CNA
Wenderson Araújo/Trilux/CNA

As colheitas do Rio Grande do Sul e Paraná não tiveram produtividades muito baixas após forte seca recente

Acessibilidade


A colheita da safra de soja 2021/22 do Brasil atingiu na última quinta-feira 44% da área cultivada, contra 33% há uma semana e 25% em igual período do ano passado, com Mato Grosso liderando os trabalhos e Goiás e Mato Grosso do Sul também apresentando ritmo forte, disse a consultoria AgRural hoje (28).

Os agricultores de Mato Grosso – maior produtor de grãos do país – haviam colhido 79% da área de soja até o final da semana passada, disse a AgRural, embora continuem sofrendo com problemas de excesso de umidade e grãos avariados devido às chuvas constantes.

VEJA TAMBÉM: Guerra entre Rússia e Ucrânia pode afetar a produção agrícola brasileira

Os Estados de Minas Gerais, Bahia, Piauí e Rondônia também têm registrado problemas de qualidade causados por chuvas, acrescentou a consultoria.

“O destaque da semana foi o rápido avanço registrado em Mato Grosso do Sul e Goiás, onde mais da metade da área já está colhida”, disse a AgRural, destacando que “o tempo mais seco da semana passada em diversos pontos do Brasil deu impulso à colheita.”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

No Sul, algumas pancadas de chuvas levaram alívio aos produtores durante a semana, e mais precipitações são previstas para os próximos dias. No entanto, áreas colhidas até o momento no Rio Grande do Sul e Paraná indicaram produtividades muito baixas após forte seca recente.

Em relação ao milho, a AgRural disse que o plantio da segunda safra atingiu 64% da área estimada para o centro-sul, contra 53% há uma semana e 39% há um ano.

“No Paraná, em São Paulo e no sul de Mato Grosso do Sul há preocupação com a falta de umidade no solo, já que as chuvas recentes, embora bem-vindas, foram muito esparsas”, afirmou a consultoria.

Já a colheita de milho verão chegou a 37% da área do centro-sul, ante 28% no mesmo período do ano passado.

Compartilhe esta publicação: