Preço do algodão atinge máxima de uma década com riscos de oferta e demanda firme

O contrato de algodão subia 0,5%, a 130,67 centavos de dólar por libra-peso, dentro da faixa de 129,97 e 132,96 centavos de dólar por libra-peso.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Wenderson Araújo
Wenderson Araújo

Plantação de algodão

Acessibilidade


Os contratos futuros de algodão negociados na ICE atingiram seu nível mais alto desde julho de 2011 hoje (23), impulsionados por preocupações de um déficit na oferta devido às condições de seca nas principais regiões de cultivo dos EUA e fortes perspectivas de demanda pela fibra natural.

O contrato de algodão para maio, mais ativo, subia 0,5%, a 130,67 centavos de dólar por libra-peso às 13h15 (horário de Brasília). Ele foi negociado dentro de uma faixa de 129,97 e 132,96 centavos de dólar por libra-peso.

“Não há muita oferta por aí para atender a forte demanda e, também com atrasos no envio, nada é capaz de ser movido particularmente rápido para atender a essas demandas”, disse Bailey Thomen, da área de gerenciamento de risco de algodão da StoneX.

Mais da metade da lavoura do Kansas foi classificada em 8 de março com seca severa ou pior, as condições mais secas desde 2018, de acordo com o Centro Nacional de Mitigação da Seca.

A estiagem severa também está cobrindo três quartos de Oklahoma e mais de dois terços do Texas, uma importante área de cultivo de algodão.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Um aumento nos preços do petróleo também impulsionou o algodão, pois torna o substituto poliéster mais caro.

Compartilhe esta publicação: