AgroRound: LS Tractor, Citrosuco, Kaya Mind e outras notícias do campo

Confira pesquisas, parcerias e novidades que movimentaram o agronegócio na última semana.

Redação
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


A Citrosuco, uma das maiores produtoras mundiais de suco de laranja, tomou um empréstimo no valor de US$ 150 milhões (R$ 690 milhões) junto ao Banco Itaú, com vencimento em 2027.

LEIA TAMBÉM: Cargill escapa de mísseis russos e promete alimentar os dois lados da guerra na Ucrânia

A operação está atrelada ao cumprimento de metas de redução de carbono e desenvolvimento de cadeia de valor sustentável. Na frente de carbono, a companhia se comprometeu a reduzir em 10% suas emissões nos escopos 1 e 2 (emissões diretas e indiretas) até 2025. A meta é ter 75% do fornecimento de fruta sustentável dentro do mesmo período

LS Tractor investe em fábrica no Brasil

A LS Tractor, empresa sul-coreana de tratores, vai investir US$ 50 milhões (R$ 250 milhões) para ampliar sua fábrica no Brasil. O recurso deve ser aplicado em melhorias estruturais.

A base brasileira atende não somente o país, mas toda a América do Sul, Central até o México, Filipinas e a costa oeste da África.. “Somos um grupo que atua em vários países, com vários negócios, mas o Brasil e as Américas são especiais, porque têm mostrado uma dinâmica na sua economia”, diz o vice-presidente da empresa, André Rorato.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Kaya Mind lança relatório sobre o mercado de cânhamo no Brasil

Daniel Brothers/Getty Images

A Kaya Mind, empresa brasileira especializada no segmento da cannabis, divulgou o seu quinto relatório sobre impactos econômicos e sociais no Brasil. 

O estudo aponta que a legalização do cânhamo poderia movimentar R$ 4,9 bilhões com a venda de seus derivados no país, no seu quarto ano de legalização.

“Com base em suas análises, a empresa ainda concluiu que uma forma de enfrentar os desafios do mercado de cânhamo no Brasil seria ampliar a divulgação de informações reais e de qualidade a respeito do mercado do produto para educar a indústria e o público em geral. Além disso, seria necessário estudar a criação de uma agência de controle própria para o tema no país”, diz  Maria Eugenia Riscala, co-fundadora e CEO da Kaya Mind.

Investimentos em foodtechs chegam a US$ 1 bilhão

Um estudo da Outcast Ventures, gestora de investimentos com sede em São Paulo (SP), revelou que, entre 2010 e 2021, os investimentos em foodtechs ultrapassaram o valor de US$ 1 bilhão (R$ 4,6 bilhões) no Brasil.

O mapeamento sobre o setor de foodtechs mostra 357 startups divididas em sete categorias (Super Foods, Food Delivery, Smart Kitchen & Restaurant Tech, Farm-to-table, Food Safety & Traceability, Consumer Service e Waste Management).

“Nosso objetivo é que o levantamento auxilie empreendedores a caminhar pelo universo das foodtechs e mostre a investidores que esse é um setor em franca expansão. São eles, juntos, que irão liderar a revolução tecnológica que vai transformar radicalmente o sistema alimentar e solucionar suas ineficiências”, afirma José Rodolpho Bernardoni, CEO da Outcast. 

Espécies nativas do Cerrado e da Amazônia no mercado de proteínas alternativas

Divulgação/Embrapa

Criado pelo GFI (The Good Food Institute) Brasil, instituto sediado em São Paulo (SP), o Programa Biomas  escolheu 14 pesquisadores para estudos sobre o uso de espécies nativas que poderiam substituir  produtos de origem animal. O projeto contou com 80 pesquisadores inscritos.   O grupo vai estudar o potencial de espécies como babaçu, cupuaçu, guaraná, baru e pequi como fontes de proteínas. O projeto tem a duração de um ano.

“A gente vê o quanto o Brasil pode ser referência em proteínas alternativas para o mundo, lançando tendências de proteínas”, diz Luciana Fontinelle, especialista em ciência e tecnologia do GFI Brasil. “Temos como desenvolver alternativas nacionais, que sejam mais competitivas, levar isso para fora do país e servir como modelo e referência no mercado.”

Congresso vai debater aspectos jurídicos e regulatórios do agro nacional

Na quarta-feira (6), ocorrerá a segunda edição do CBDA (Congresso Brasileiro de Direito do Agronegócio), evento que discute desafios jurídicos e regulatórios dos sistemas agroindustriais.

A programação do congresso, promovido pelo IBDA (Instituto Brasileiro de Direito do Agronegócio), é formada por quatro painéis: Licenciamento e Compliance Ambiental; Regularização Fundiária; Defensivos Agrícolas; Crédito Privado, Seguro e ESG. O evento virtual é gratuito.

Faturamento da Frísia passa de R$ 5,2 bilhões

Divulgação/Frísia

Em 2021, a Frísia, cooperativa com 971 cooperados espalhados pelo Paraná e Tocantins, teve o maior faturamento da sua história, totalizando R$ 5,2 bilhões. O crescimento de cerca de 40% no resultado é reflexo da produção de 290,6 milhões de litros de leite, 895 mil toneladas de grãos, 89 mil toneladas de madeira e mais de 30 mil toneladas de carne suína. 

Núcleo Ambiental Água Santa do Cerrado é criado no Triângulo Mineiro

Na última quinta-feira (31), foi inaugurado o Nasc (Núcleo Ambiental Água Santa do Cerrado), projeto de educação ambiental desenvolvido na fazenda Água Santa, localizada no Triângulo Mineiro. Criado em parceria com as empresas Bem Brasil Alimentos e BASF, o novo espaço funciona como um centro de educação ambiental, preparado para receber visitantes e mostrar o protagonismo do produtor rural.

“Estruturar um programa como este em uma fazenda é dar a oportunidade para os visitantes compreenderem o que o agro faz e ao mesmo tempo celebrar a biodiversidade brasileira”, diz Eduardo Novaes, diretor de marketing de soluções para agricultura da BASF.

Segundo Israel Nardin, gerente de produção da fazenda, “o foco inicial do Nasc é atender crianças e adolescentes para complementar a educação básica com a educação ambiental.” “A intenção para 2022 é que o projeto consiga abranger pelo menos 640 alunos do município de Perdizes.”

Caravana Embrapa FertBrasil percorrerá 48 polos produtivos

Adriano Machado/Reuters

Para incentivar o aumento da eficiência de uso dos fertilizantes e insumos no campo e estimular a adoção de novas tecnologias e de boas práticas de manejo de solo, água e plantas, o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) anunciaram que a Caravana Embrapa FertBrasil percorrerá 48 polos produtivos do Brasil.

A expectativa é beneficiar mais de 20 mil produtores e oferecer capacitação digital para mais de 10 mil profissionais, com impacto em mais de 70 milhões de hectares de áreas agrícolas.

A ação está dentre as medidas de curto e médio prazo do Plano Nacional de Fertilizantes, lançado no mês passado pelo Governo Federal para reduzir a dependência externa por importação de produtos e tecnologias, situação agravada pelo conflito entre Rússia e Ucrânia.

Orbia fecha parceria com Agrolend

A Orbia, marketplace do agronegócio sediada em São Paulo (SP), fechou parceria com a agfintech Agrolend para ofertar crédito aos produtores rurais por meio de sua plataforma online. 

A solução vai permitir que os produtores se planejem na aquisição de defensivos e insumos já para a safra de 2022/23,. “Nossa visão é que o agro brasileiro pode ser tão moderno fora quanto dentro da porteira. A sinergia da parceria com a Orbia vai permitir o alcance muito maior de produtores”, conta André Glezer, CEO e cofundador da Agrolend.

Compartilhe esta publicação: