Dia do Churrasco: 5 cortes de carne que se tornaram nobres na churrasqueira

Cortes inusitados e saborosos, e que saiam do tradicional, é um bom pedido para comemorar a data que celebra uma tradição brasileira.

Erich Mafra
Compartilhe esta publicação:
Gustav Stening_Getty
Gustav Stening_Getty

Short Rib é um corte do dianteiro do boi, hoje apreciado no país como carne nobre

Acessibilidade


Neste domingo (24) é comemorado o Dia do Churrasco. Essa tradição alimentar se tornou um evento tipicamente brasileiro, disputando espaço com ícones como a feijoada, por exemplo. O churrasco brasileiro, carne suculenta e bem feita, já se espalhou ao redor do mundo. Diferentes países, como Estados Unidos e Canadá, abriram inúmeras “brazilian steakhouses” para fazer da nossa arte gastronômica local um negócio. Nos últimos tempos, o prato que conquistou terras além de sua origem tem ganhado novos ares por meio de diferentes preparos e cortes.

Entre as novas opções, algumas propõem uma quebra de paradigmas ao mostrar que carne nobre não é apenas aquela retirada das partes traseiras do bois. A nobreza, hoje, é muito mais vinculada à procedência do animal e ao cuidado do açougueiro na hora de cortar a peça, escolher iguarias fora do lugar comum e apostar que elas farão o sucesso do churrasqueiro.

LEIA TAMBÉM: 10 megatendências que vão revolucionar a cadeia produtiva da carne bovina

Para apresentar algumas dessas variedades cada vez mais populares nas grelhas, compilamos abaixo cinco cortes de carne que ganharam status de nobreza para você comemorar o Dia do Churrasco com novos sabores e texturas. Confira:

Short Rib

Retirado da parte dianteira da costela do boi (entre a primeira e a quinta costela do animal), o short rib é um corte com pedaço de osso e ideal para quem gosta de fazer um churrasco em fogo alto. Como também faz parte do acém, é uma carne que traz bastante sabor e um bom acabamento de gordura, ideal para garantir a qualidade do churrasco. Ao preparar esta “costela premium”, lembre-se de virar o osso para o lado da grelha.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Denver Steak

O denver steak é outro novo corte nobre retirado do acém, a parte dianteira do boi. Ele está localizado em uma região concentrada de marmoreio, aquela gordura entremeada na carne que garante um churrasco com sensação amanteigada ao paladar. Mesmo próximo do pescoço do animal, uma região muito exercitada, este corte consegue ser macio, pois está localizado em um músculo de menor movimentação. Recomenda-se o preparo da peça entre o mal passado e ao ponto, garantindo maior suculência no dia do churrasco.

Flat Iron

Retirado da paleta do boi, o flat iron é um corte fino e longitudinal do shoulder, parte do animal que já foi considerada carne de segunda e hoje é reconhecida por sua maciez. É uma peça que fica pronta rapidamente, quando encosta na grelha, e por isso requer mais atenção do churrasqueiro. Mas o resultado valerá a pena. O flat iron lembra uma fraldinha menos gordurosa e possui uma textura similar ao filé mignon, porém com um sabor totalmente único desta diferente parte do animal.

Brisket

Também conhecido como peito bovino, o brisket é um corte muito popular na região do Texas, nos EUA. Diferente de outras sugestões desta lista, ideais para grelha rápida, este tipo de peça requer paciência, pois pode demorar até cerca de 12 horas. O motivo da demora é o seu preparo recomendado em uma churrasqueira do tipo smoker. Nela, a carne não fica próxima à brasa, pois são o calor e a fumaça produzidos pela lenha que realizarão o seu cozimento. A demora é recompensada. A carne que desmancha na boca possui uma deliciosa crosta, geralmente temperada com condimentos a gosto.

Cowboy Steak

Outra carne recém-enobrecida é o cowboy steak, um corte alto retirado da parte dianteira de bois mais jovens da raça angus. É uma boa opção para quem deseja comemorar o Dia do Churrasco, porém não tem acesso a uma churrasqueira. Basta selar a carne rapidamente em uma panela e depois levá-la ao forno. É indicado o uso de um termômetro para retirar a peça quando atingir uma temperatura entre 55 e 60 graus. Este é um corte com alto grau de marmoreio e, consequentemente, suculência.

Compartilhe esta publicação: