Embarques russos devem conter exportações de trigo da UE em 2021/22, diz Strategie Grains

A empresa francesa cortou a estimativa de exportações de trigo mole da UE para 31,4 milhões de toneladas na temporada 2021/22.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Shannon VanRaes/Reuters
Shannon VanRaes/Reuters

A consultoria Strategie Grains reduziu sua previsão para as exportações de trigo mole, citando em seu relatório mensal embarques da Rússia

Acessibilidade


A consultoria Strategie Grains reduziu hoje sua previsão para as exportações de trigo mole da União Europeia nesta temporada, citando em seu relatório mensal embarques significativos da Rússia apesar da invasão da Ucrânia.

A empresa francesa cortou a estimativa de exportações de trigo mole da UE para 31,4 milhões de toneladas na temporada 2021/22, ante 32,5 milhões previstos em março, quando esperava uma deslocamento maior da demanda dos suprimentos ucranianos e russos para o trigo da UE.

No entanto, a Strategie Grains aumentou sua projeção de exportações de trigo mole da UE em 2022/23 em 0,5 milhão de toneladas, para 30,3 milhões, levando em consideração um conflito prolongado na Ucrânia e o mau tempo para as safras nos Estados Unidos.

Também reduziu em 200 mil toneladas sua previsão de produção de trigo mole da UE para 2022/23, agora em 126,7 milhões de toneladas, mais de 3 milhões de toneladas abaixo da produção desta temporada.

A oferta de trigo da UE ainda deve ser equilibrada na próxima temporada, graças à menor demanda por trigo na alimentação animal devido às dificuldades no setor pecuário, disse a consultoria.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A consultoria reduziu em 1,5 milhão de toneladas sua previsão para o uso de trigo mole em ração, ao mesmo tempo em que reduziu sua estimativa de demanda de ração para milho e cevada em cerca de 1 milhão de toneladas cada.

Compartilhe esta publicação: