Olam de Singapura venderá por R$ 5,8 bi participação em unidade agrícola para a Salic

Ambas as empresas atuam no agronegócio brasileiro, uma como trading e outra como acionista da Minerva Foods.

Yessar Rosendar
Compartilhe esta publicação:
Lucas Ninno_Gettyimages
Lucas Ninno_Gettyimages

No Brasil, a Olam Agri atua em café, algodão, cacau e grãos

Acessibilidade


O Olam Group está vendendo pouco mais de um terço de uma de suas unidades de negócios para a Salic (Saudi Agricultural and Livestock Investment Company) por US$ 1,24 bilhão (R$ 5,8 bilhões na cotação atual), de acordo com um comunicado divulgado nesta semana. (No Brasil, a Salic tem participação  acionária do Minerva Foods)

A Salic, subsidiária do Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita, vai comprar 35,4% da Olam Agri (OGA ), da Olam, listada em Singapura, com avaliação de mercado da ordem de US$ 3,5 bilhões ou R$ 16,3 bilhões na cotação atual. [No Brasil, a Olam Agri atua em café, algodão, cacau e grãos].

LEIA TAMBÉM: Indústria de cacau do Brasil vê alta de 5% no processamento em 2022

“O investimento da Salic na Olam Agri está alinhado com sua estratégia e com o objetivo da Visão 2030 do Reino da Arábia Saudita para a segurança alimentar”, disse Sulaiman AlRumaih, CEO do Grupo Salic, em comunicado.

A Olam disse que os recursos da venda serão usados ​​para melhorar sua estrutura de capital e reduzir a alavancagem. Após a transação, a Olam permanecerá como acionista majoritária com 64,6% de participação. O negócio está sujeito à aprovação de acionistas e reguladores que devem ser concluídos até o final do ano.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Olam Agri  é uma das três unidades operacionais formadas após a reorganização da Olam no início de 2020. A unidade OFI  (Olam Food Ingredients) da empresa, que consiste nos negócios de cacau, café, nozes comestíveis, especiarias e laticínios, está buscando uma listagem na Bolsa de Londres Intercâmbio.

Espera-se que a Olam Agri  vá a público seis meses após a OFI. Produz alimentos, rações e fibras, como grãos, óleos comestíveis, arroz e algodão. Possui mais de 50 unidades de fabricação e processamento, com presença em 30 países. Em 2021, a Olam Agri vendeu mais de 40 milhões de toneladas métricas de mercadorias e gerou receita de US$ 23 bilhões.

De acordo com o último relatório da Tellimer Research, espera-se que a Olam se beneficie do aumento dos preços dos alimentos, já que o mundo sente o impacto da guerra Rússia-Ucrânia. O desempenho da Olam segue o índice S&P GSCI Agriculture, que aumentou 22% este ano e deve aumentar ainda mais.

A Olam foi fundada em 1989 por Sunny Verghese, que já foi listada entre as 50 pessoas mais ricas de Singapura. Ele saiu da lista depois que as ações da Olam caíram em 2012.

Compartilhe esta publicação: