Agro em tudo: como o sofisticado agroturismo seduz fãs com comida e bebida de luxo

Conheça a primeira experiência de uma rede norte-americana que investe na produção e em parcerias com os produtores para abastecer seus restaurantes.

Liza B. Zimmerman
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

Residências para os hóspedes ficam isoladas entre vinhedos

Acessibilidade


O Auberge Resorts Collection, cadeia de 122 resorts, hotéis, spas, residenciais e restaurantes de luxo, está pronto para abrir sua mais nova propriedade perto da cidade de Napa, na Califórnia: o Stanly Ranch.

O resort fica em 300 hectares de vinhedos e terá acesso a centenas de quilômetros de trilhas para ciclismo. Seus 135 quartos se alinham em um trecho de 4 quilômetros às margens do Rio Napa e têm vista para as Montanhas Mayacamas.

Mas o foco de toda essa estrutura está voltada para a comida local e fresca.

LEIA MAIS: Brasileiros revolucionam o mercado de cannabis nos EUA

O resort abriga três restaurantes diferentes, que farão uso de produtos da horta do chef. O diretor da fazenda, Nick Runkle, vai se concentrar no cultivo de produtos que, de outra forma, seriam difíceis de obter.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O chef executivo, Garrison Price, investe fortemente na agricultura sustentável. Ele era o chef do aclamado restaurante italiano de Nova York Il Buco e também trabalhou para José Andres, no China Poblano, de Las Vegas.

 

Divulgação
Divulgação

Projeto tem espaços de integração com a natureza e os cultivos

O requintado restaurante Bear vem com menus degustação de comidas e de vinhos, além de jazz ao vivo. A diretora de vinhos e bebidas, Jean-Paige D’Huyvetter, oferecerá produtos da Califórnia e do Noroeste do Pacífico, bem como importados. Ela também apresentará uma série de verticais de produtores de Napa.

Confira a entrevista com o gerente geral, Ed Gannon. Ele fala sobre a estrutura da propriedade:

Forbes: Que ingredientes locais os restaurantes terão?
Ed Gannon
: O Stanly Ranch fornecerá a maior parte de sua carne, peixe e produtos de agricultores e fornecedores locais. O diretor da fazenda, Nick Runkle, está trabalhando em estreita colaboração com a equipe de culinária para determinar o que cultivar e criar. Por exemplo, ele planeja cultivar dez variedades de hortelã a pedido do confeiteiro Harry Flager.

F: O chef é apaixonado por alguma tradição culinária em particular, tipos de temperos ou preparação de alimentos?
E.G.:
A experiência de Garrison Price como chef se concentrou em garantir ecossistemas locais saudáveis, ​​por meio de práticas agrícolas regenerativas.

Sua culinária se concentra em produtos sazonais e trabalha diretamente com os agropecuaristas para obter os ingredientes. Na Bear, ele está especialmente empolgado em desenvolver um extenso programa de fermentação e se concentrar em cozinhar com fogo vivo.

F: Quais serão os pratos da degustação?
E.G.:
O Bear abre com um menu à la carte. Os itens do menu de degustação incluem uma truta Steelhead assada com cedro, servida com alho-poró e limão carbonizado; e meio frango com uma harissa (pasta levemente picante) feita na casa com 27 ingredientes. Tomates fermentados e pimentas fornecem a base, flores de hibisco desidratadas adicionam acidez e hortelã seca do jardim adiciona um pouco de sabor de Stanly Ranch. O prato é servido com macarrão de couve-rábano fermentado.

F: Qual é o tamanho da adega?
E.G.:
A proximidade e relacionamento do Stanly Ranch com os produtores garante a oportunidade de vinhos raros de alguns dos principais produtores de Napa e Sonoma. Enófilos sérios e entusiastas de vinhos casuais encontrarão seleções para se deliciar.

Divulgação
Divulgação

Bebidas vêm de vinhedos da propriedade e também de produtores parceiros

A carta de vinhos de abertura do Bear tem mais de 300 vinhos em garrafa, além de 16 vinhos em taça. Os preços variam de US$ 5.000 (R$ 24.800 na cotação atual) para uma magnum de 1986 Château Margaux a US$ 40 (cerca de R$ 200) para um Domaine de la Fruitière Gneiss del Abord Muscadet Sèvre et Maine 2020, do Vale do Loire.

F: O que será verdadeiramente único para alimentos e bebidas neste projeto e no que ele difere dos demais empreendimentos da empresa?
E.G.
: O programa culinário será holístico e experiencial. Sua cozinha honra a conexão entre a terra, os ingredientes, a agroindústria e os produtores rurais.

  • Liza B. Zimmerman é colaboradora da Forbes EUA. Escreve sobre vinhos, coquetéis e comidas há mais de duas décadas. Somente de regiões vinícolas e produtoras da bebida, ela já esteve cerca de 50 países.
Compartilhe esta publicação: