Exportação de carne bovina do Brasil avança 30% até abril com China, EUA e Egito

Após disparada em embarques aos Estados Unidos e Egito, país enviou 732.425 toneladas ao exterior.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Exportações de carne bovina do Brasil avançaram após disparada nos embarques aos Estados Unidos e Egito

Acessibilidade


As exportações de carne bovina do Brasil alcançaram 732.425 toneladas no acumulado do ano até abril, aumento de 30% ante o mesmo período de 2021, com a firme demanda da China e uma disparada nos embarques aos Estados Unidos e Egito, disse hoje (13) a Abrafrigo (Associação Brasileira de Frigoríficos).

Considerando os produtos in natura e processados, a China liderou as aquisições da proteína no quadrimestre, com 344.490 toneladas, aumento de 37,2% no comparativo anual, em momento de demanda crescente da população economicamente em ascensão no país asiático.

Leia mais: Exportação de carne bovina do Brasil avança 30%

Já os Estados Unidos saltaram 244% nas compras do período, para 79.198 toneladas, na segunda posição no ranking de destinos da carne brasileira. Na mesma linha, o Egito elevou em 271,9% as importações, a 55.273 toneladas. A associação não detalhou o motivo dos avanços.

Hong Kong caiu para quarta posição entre os compradores de janeiro a abril, com 37.757 toneladas, recuo de 52,7% em base anual.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em receita, a evolução foi de US$ 2,52 bilhões em 2021 para US$ 4,01 bilhões nos primeiros quatro meses deste ano, elevação de 59%, “o que reflete, em parte, o aumento nos preços internacionais do produto”, disse a entidade.

Somente em abril, o Brasil exportou 186.674 toneladas de carne bovina, aumento de 22,3% ante igual período do ano passado. O faturamento com os embarques atingiu US$ 1,1 bilhão, 56,3% maior no mesmo comparativo.

O levantamento da associação tem como base dados compilados da Secretaria de Comércio Exterior, do Ministério da Economia.

Compartilhe esta publicação: