Moagem de cana no centro-sul cai 19,72% na 2ª quinzena de abril

Analistas esperavam uma moagem de cana de 21,26 milhões de toneladas, após um início mais lento, com menos usinas em operação em abril.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Nacho Doce/Reuters
Nacho Doce/Reuters

Colhedora de cana em Piracicaba

Acessibilidade


A moagem de cana-de-açúcar no centro-sul na segunda quinzena de abril atingiu 23,82 milhões de toneladas, retração de 19,72% em relação ao mesmo período do ano passado, informou hoje (10) a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), apontando uma queda menos acentuada que o esperado por uma pesquisa da S&P Global.

Analistas esperavam uma moagem de cana de 21,26 milhões de toneladas na segunda parte do mês passado, após um início mais lento, com menos usinas em operação em abril, enquanto uma parte das indústrias ainda aguarda o melhor desenvolvimento da cana para começar as atividades.

Até o final de abril, 180 unidades operaram frente a 207 unidades no mesmo período do ciclo 2021/2022, segundo a Unica, que projeta que na primeira quinzena de maio outras 57 unidades devem iniciar a moagem no centro-sul.

A qualidade da matéria-prima colhida em abril apresentou retração de 7,31% na comparação com o mesmo período do último ciclo agrícola, registrando 108,46 kg de ATR (Açúcar Total Recuperável) por tonelada de cana-de-açúcar processada.

A produção de açúcar do centro-sul recuou 38,7% no período, para 934 mil toneladas, também superando a estimativa da pesquisa da S&P Global (769,4 mil toneladas).

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A produção de etanol do centro-sul caiu 15,79% na segunda quinzena de abril, para 1,09 bilhão de litros, ficando praticamente em linha com a projeção.

Apesar do início mais lento na moagem, o diretor técnico da Unica, Antônio de Padua Rodriges, ressaltou uma “rápida aceleração do ritmo de moagem”, o que “denota a responsabilidade do setor sucroenergético com o equilíbrio do abastecimento energético do país”.

Na primeira quinzena do mês, apenas 85 unidades –ou menos da metade das usinas registradas até o final do mês– estiveram em operação.

O diretor da Unica disse ainda que o setor ainda registra produtividade agrícola muito discrepante entre os canaviais e uma qualidade da matéria-prima quase 10 quilos de ATR por tonelada de cana inferior ao da última safra em mesmo período.

No mês completo de abril, a produção de açúcar em abril totalizou 1,06 milhão de toneladas (-50,60%) e 1,49 bilhão de litros (-26,85%) de etanol.

Do volume total de etanol produzido, o hidratado alcançou 1,24 bilhão de litros (-21,51%) enquanto a produção de etanol anidro (misturado à gasolina) alcançou 242,91 milhões de litros (-45,77%).

No mês passado, a produção acumulada de etanol de milho atingiu 281 milhões de litros, avanço de 17,93% na comparação com a safra passada.

Vendas

As unidades produtoras do centro-sul terminaram o mês com um aumento de 2,60% nas vendas de combustível, totalizando 2,22 bilhões de litros, sendo que desse total um volume de 107,03 milhões de litros foi para o mercado externo (+56,87%).

Na segunda quinzena, as vendas ainda caíram 0,85% ante o memso período do ano passado.

No mercado interno, o volume de etanol hidratado comercializado em abril foi de 1,37 bilhão de litros, com uma queda de 5,52% em relação ao mesmo mês do último ano. Esse resultado, disse a Unica, reflete a forte retração de 12,58% nas saídas da segunda quinzena, que registraram 696,17 milhões de litros.

As vendas domésticas de etanol anidro, por sua vez, totalizaram 735,63 milhões de litros no mês, alcançando aumento de 15,34% na comparação com abril de 2021.

Compartilhe esta publicação: