AgroRound: Magalu, Bayer, Carrefour e outras notícias do campo

Confira parcerias, lançamentos e movimentações que marcaram o agronegócio na última semana

Redação
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


A Magalu, rede varejista fundada em Franca (SP) pela empresária Luiza Trajano, inaugurou uma usina agrivoltaica para alimentar com energia todas as suas lojas físicas no estado do Mato Grosso do Sul. O projeto é fruto de uma parceria com a Enerzee, empresa de energias renováveis, que colocou em prática a ideia de juntar painéis fotovoltaicos com alguma produção agropecuária.

A usina tem a capacidade máxima de produzir 500 kilowatts com as placas solares e também abriga um terreno para a criação de ovelhas, escolhidas pela “pluralidade na obtenção de produtos e derivados”, segundo representante das empresas.

Leia mais: Pé na roça: 12 celebridades que investem na produção agrícola

“A união de uma, ou mais, culturas dentro de um mesmo espaço só traz benefícios às cadeias envolvidas”, afirma Alexandre Sperafico, CEO da Enerzee. “Além de abastecer energeticamente suas necessidades, o agricultor pode conciliar com plantações e rebanhos, diversificando as atividades e massificando o espaço, sem agredir o meio ambiente.”

Bayer inicia nova edição de programa para desenvolver jovens líderes

A Bayer, empresa química e farmacêutica alemã que atua em agricultura e saúde humana, iniciou na última semana o programa de capacitação “Lidera Bayer Faeg Jovem”, realizado em parceria com o sistema de entidades formado por Faeg (Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás), Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) e Ifag(Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás).

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O projeto tem como objetivo atrair jovens interessados pelo agronegócio e transformá-los em novos líderes no setor. Em 2022, a parceria deve impactar 1.800 jovens, público 29% maior do que a edição anterior, com 160 grupos em diferentes localidades do estado de Goiás.

Durante encontros na forma de webinars, especialistas irão compartilhar conhecimentos sobre as capacidades esperadas em cargos de liderança, estimular a reflexão sobre inovação no setor, sustentabilidade e sucessão familiar no campo para a continuidade dos negócios. A programação contempla os seguintes temas: “Sustentabilidade”, “Continuidade nos Negócios” e “Soft Skills”

“O agro é um dos principais setores da economia e enfrenta diariamente diversos desafios, que demandam um olhar inovador. Preparar novas lideranças para o campo é fundamental para a construção de um futuro mais sustentável e alcançar isso só será possível pela capacitação dos jovens”, afirma Fernando Prudente, diretor de negócios de soja e algodão da Bayer.

Carrefour é premiado por compromisso com ovos livres de gaiola

Na última segunda-feira (20), o Carrefour, rede francesa de supermercados presente no Brasil, anunciou que ganhou dois prêmios da Compassion in World Farming, organização inglesa fundada em 1967 para impulsionar a adoção do bem-estar animal. A rede conquistou os prêmios por realizar uma campanha de marketing para educar os consumidores sobre o consumo consciente e por adotar o compromisso de vender ovos da marca própria produzidos apenas em granjas livres de gaiolas até 2025.

“O progresso contínuo para o bem-estar animal é animador, enquanto o trabalho em andamento no futuro do espaço alimentar é encorajador e sinaliza que a indústria de alimentos está pronta para enfrentar um dos maiores desafios do nosso tempo – como construir um alimento humano, sustentável e um sistema resiliente para todos”, explica Tracey Jones, diretora global de negócios de alimentos da Compassion.

Com a vitória nas categorias “Good Egg Commendation” e “Best Retailer Marketing Award”, o Carrefour tornou-se o primeiro varejista a ser premiado no Brasil.

ABNT concederá rótulo ecológico para o café brasileiro

A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), com apoio do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente e os ministérios da Economia e da Ciência, Tecnologia e Inovações, criou um novo procedimento de rotulagem ambiental para a certificação do café brasileiro.

O “Selo Verde do Café Brasileiro”, indicado nas embalagens com um beija-flor, é baseado em considerações sobre o ciclo de vida do produto, estabelecendo critérios que garantam que produtos de menor impacto ambiental estejam disponíveis no mercado de forma diferenciada dos produtos concorrentes. A ideia é que a presença do rótulo indique ao consumidor que o café possui boa qualidade e histórico socioambiental.

“No processo da ABNT, a redução dos impactos negativos é verificada desde a extração da matéria-prima, passando pelo processamento, transporte, uso e indo até a destinação final dos materiais e produtos”, explica Mario William Esper, presidente da ABNT.

Casa Valduga é medalha de ouro no Brazil Wine Challenge

Garrafa do espumante 130 Blanc de Noir

A vinícola Casa Valduga, localizada no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves (RS), conquistou em junho a medalha de ouro no Brazil Wine Challenge, concurso de vinhos realizado pela Associação Brasileira de Enologia e credenciado pela OIV (Organização Internacional da Uva e do Vinho).

O espumante 130 Blanc de Noir foi o selecionado como ganhador após a votação de 74 especialistas. Eles provaram 903 amostras de bebidas provenientes de 15 países. A bebida vencedora foi elaborada exclusivamente com uvas Pinot Noir de safras especiais, por meio do método champenoise.

BP Bunge Bioenergia oferece vagas com foco no primeiro emprego

A BP Bunge Bioenergia, joint venture brasileira entre a comerciante de commodities norte-americana Bunge e a britânica BP, anunciou na última quarta-feira (22) que está oferecendo vagas para jovens que buscam o primeiro emprego.

“As empresas têm um papel social que vai muito além de contratar pessoas. Elas têm um papel de desenvolvimento profissional, de aprimoramento do mercado”, explica Cesar Bresciani, diretor de recursos humanos da empresa. A BP Bunge está com cerca de 140 vagas abertas divididas em seus programas de Jovem Aprendiz, para pessoas de até 24 anos cursando o ensino médio ou técnico, e Estágio, voltado a estudantes do ensino superior.

As inscrições por interessados no processo seletivos podem ser realizadas na área de “Trabalhe Conosco” no site da empresa.

Biogénesis Bagó lança testes de diagnósticos rápidos no Brasil

A Biogénesis Bagó, empresa argentina de biotecnologia especializada em saúde e produtividade animal, lançou no Brasil os testes rápidos para diagnóstico de prenhez em vacas e para o diagnóstico de BVD (diarreia viral bovina).

A tecnologia inédita, com 99% de precisão, foi desenvolvida pela Idexx, empresa americana de produtos veterinários, mas é comercializada em parceria com a companhia argentina. Segundo representantes de ambas as empresas, a união foi motivada pelo vácuo existente no mercado para ferramentas de diagnósticos mais acessíveis para pecuaristas e veterinários no país.

“[É] um novo modelo de oferecer ao produtor brasileiro e aos técnicos a mais fácil e rápida maneira de tomada de decisão frente aos desafios da pecuária”, afirma Carlos Godoy, gerente nacional de marketing da Biogénesis Bagó. “Dados do último censo mostram que 35% do número de cabeças de bovinos no Brasil pertence a pequenos e médios produtores que, por sua vez, não conseguem ser assistidos por técnicos ou profissionais especializados em diagnóstico.”

Grupo Mantiqueira lança seu segundo relatório ESG

O Grupo Mantiqueira, empresa de Itanhandu (MG) com nove unidades operacionais em seis estados, divulgou na última sexta-feira (24) o seu segundo relatório de ESG com indicadores e resultados de seu desempenho em 2021.

O relatório informa que a empresa investiu R$ 263 mil em 30.467 horas de treinamentos e aumentou em 9,2% o número de profissionais, totalizando 2357 colaboradores em 2021. Também recebeu o certificado Great Place to Work (excelente empresa para se trabalhar), no qual a empresa ocupa o 9o lugar do ranking das empresas de Minas Gerais.

A empresa ainda produziu 12,9 milhões de aves, cerca de 3 bilhões de ovos e 134 mil toneladas de fertilizantes orgânicos (a partir do esterco das galinhas). Na pecuária foram contabilizadas 51 mil cabeças de gado confinadas.

A companhia apresentou 25% de crescimento no faturamento no ano passado e destinou cerca de R$ 139 milhões ao pagamento de fornecedores de bens e serviços. Desse total, 87,8%, para empresas situadas no mesmo estado de suas unidades operacionais.

Agropalma adotará caminhão movido a gás natural

A Agropalma, uma das principais produtoras de óleo de palma das Américas, anunciou na última quinta-feira (23) que começou a adotar em junho um projeto de logística verde que reduzirá suas emissões de CO2 (dióxido de carbono) em 21%, em uma rota pré-definida, inicialmente em São Paulo. Isso será capaz com a adoção de um caminhão movido a gás natural em suas operações.

“Além do ganho ambiental, tivemos um interessante retorno financeiro como consequência”, Marcella Novaes, explica diretora administrativa da Agropalma. De acordo com os cálculos da companhia, a partir da nona viagem do caminhão na rota planejada, os custos do transporte a diesel e do a gás atingem o ponto de equilíbrio. A estimativa é uma economia de R$ 220 mil reais no ano. “Ao longo do período de contrato do caminhão, conseguiremos economizar R$ 660 mil reais.”

A tecnologia foi desenvolvida recentemente e é uma novidade para o setor de logística. A produção e entrega dos primeiros caminhões à gás natural no Brasil aconteceu no primeiro semestre de 2020.

Pamplona Alimentos recebe autorização para exportar carne suína para o Canadá

As unidades da Pamplona Alimentos em Presidente Getúlio e Rio do Sul, ambas no estado de Santa Catarina, receberam autorização para exportar carne suína para o Canadá.

A liberação aconteceu após uma auditoria para avaliar se a fabricante cumpre todos os requisitos canadenses. Entre os itens da avaliação estavam as políticas de bem-estar animal, o cumprimento do protocolo sanitário exigido pelo país e o processo de rastreabilidade. Segundo a nota da empresa, a exportação será, inicialmente, de produtos in natura, mas há planos para exportar também itens processados que fazem parte de seu portfólio

“A autorização está alinhada com a nossa estratégia de expandir a presença e exposição internacional da marca, sendo que já estamos presente na China, Japão, Coreia do Sul, África do Sul e Emirados Árabes”, explica Irani Pamplona Peters, diretora presidente da Pamplona Alimentos.

Cooperado da Coplacana vence desafio produtividade da soja

Na última quinta-feira (23), o CESB (Comitê Estratégico Soja Brasil) anunciou os vencedores do “Desafio Nacional de Máxima Produtividade de Soja”, criado para reconhecer os melhores sojicultores do país nos sistemas irrigado e sequeiro. A grande vencedora foi a Fazenda São João, localizada em Pilar do Sul (SP), uma cooperada da Coplacana (Cooperativa dos Plantadores de Cana do Estado de São Paulo).

Com 195 hectares destinados ao plantio de soja, a fazenda atingiu produtividade de 126,85 sacas/hectare na área auditada para o concurso, correspondente a cinco hectares. Segundo a família Leonel, dona da propriedade, a produtividade chegou a essa nível com uma “combinação de escolha certa do material genético, fertilidade do solo com rotação de culturas nos últimos três anos, manejo e esmero nas aplicações de nutrientes e fitossanitários”.

“A gente roda a roça, faz o monitoramento, troca ideias e conhecimento, todo esse conjunto nos ajuda na tomada de decisão e maior assertividade para dentro da cultura”, explica Matheus Leonel Nunes, terceira geração de agricultores da família.

Quimtia Brasil se junta ao projeto “Órfão do Fogo”

A Quimtia Brasil, empresa sediada em Colombo (PR) que é especializada na produção de insumos direcionados para o setor de nutrição animal, fechou uma parceria com o projeto “ Órfãos do Fogo”, criado pelo Instituto Tamanduá para suprir a alimentação de animais debilitados por conta de queimadas.

Segundo a especialista Ana Raquel Faria, zootecnista e pesquisadora associada do instituto, o processo de nutrição destes animais em reabilitação é de suma importância, pois possibilita melhores condições para a adaptação no habitat. “Na primeira fase, a alimentação deles era uma mistura líquida. Aos poucos, a ração seca cedida pela Quimtia é introduzida na dieta. A ração, além de fornecer os nutrientes que os tamanduás precisam, é mais parecida com o alimento que eles encontram em vida livre. A ração pode ser espalhada no solo, nos cupinzeiros e estimular os animais a forragear o alimento,”

Até o momento, mais de 10 tamanduás estão sendo beneficiados pela parceria. Os filhotes estão sob os cuidados da equipe do Instituto Tamanduá, no município de Aquidauana (MS). “A nossa expectativa é estreitar parcerias como essa junto com outras instituições localizadas nos quatro cantos do Brasil”, afirma Hellencrys Camargo, coordenadora nacional de negócios da empresa.

Amazônia Connect investe US$ 12 milhões em produção sem desmatamento na América do Sul

Criado pela Usaid (Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional), o projeto Amazônia Connect investirá US$ 12 milhões (R$ 62,9 milhões) para apoiar ações no Brasil, Colômbia e Peru que fortaleçam a agricultura sem desmatamento na América do Sul.

Com o apoio da organização Fundação Solidaridad, que desenvolve no Brasil projetos para as cadeias de cacau, café, cana-de-açúcar e outras, a iniciativa promoverá a conexão entre produtores e compradores, aprimorando a rastreabilidade nas cadeias agropecuárias e a competitividade nos mercados internacionais. No total, espera-se atingir quase 215 mil hectares e impactar 5,4 mil produtores.

“Vivemos um momento histórico, no qual os investimentos para a proteção da Amazônia, por meio da parceria com produtores rurais e empresas, podem fazer uma grande diferença na preservação do bioma e na mitigação dos efeitos das mudanças climáticas”, afirma Rodrigo Castro, diretor da Solidaridad.

Compartilhe esta publicação: