Embrapa e Fundação Bahia apresentam um novo algodão para plantio

Empresa de pesquisa também apresentará novas versões de cultivares de gergelim e de soja

Redação
Compartilhe esta publicação:
Colheita da nova cultivar de algodão da Embrapa
Divulgação

A Embrapa e a Fundação Bahia realizarão hoje (1) o pré-lançamento de uma nova cultivar de algodão

Acessibilidade


Presentes na Bahia Farm Show, maior feira agrícola do norte e nordeste, a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e a Fundação Bahia, entidade sem fins lucrativos que realiza pesquisas nas culturas da região, realizarão hoje (1), às 14 horas, o pré-lançamento de uma nova cultivar de algodão

A BRS 437 é uma cultivar transgênica com resistência múltipla a doenças, com destaque para a mancha de ramulária, considerada a principal doença do algodoeiro no país. Como a ocorrência desta doença pode exigir cerca de oito pulverizações de fungicidas por safra em cultivares mais frágeis, a adoção da variedade por produtores de algodão pode reduzir custos com defensivos agrícolas.

Leia mais: Blockchain vai ao canavial para ajudar a produzir açúcar

Segundo a empresa, a cultivar possui fibra de alta qualidade e alta produtividade, com potencial de 6.015 quilos por hectare de algodão em caroço e 2.425 quilos por hectare de pluma. Ela é indicada para semeadura em condição de sequeiro ou irrigada, no cerrado da Bahia, Piauí, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul — cinco dos principais estados produtores de algodão no país.

O novo algodão transgênico também possui a tecnologia B2RF (Bollgard II Roundup Ready Flex), criada em 2013 pela Monsanto, empresa norte-americana atualmente detida pela Bayer, empresa química alemã de agricultura e farmacêuticos. O melhoramento genético confere resistência às principais espécies de lagartas que atacam o algodoeiro e ao glifosato, herbicida utilizado para matar ervas daninhas.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Outras novidades na Bahia Farm Show

Além do novo algodão transgênico, a Embrapa também lançará novas cultivares de gergelim e soja durante a Bahia Farm Show, que começou ontem (31) e vai até 5 de junho.

São duas cultivares de gergelim, chamadas de BRS Anahí e BRS Morena. A primeira possui desempenho agronômico superior às demais cultivares nas diferentes regiões do país, alta produtividade e características como sementes de película clara, maiores que as disponíveis no mercado, e adaptação à colheita mecanizada ou manual. Já a segunda é uma cultivar de coloração marrom avermelhada para o consumo in natura, com foco no mercado gourmet por seu sabor diferenciado.

Por fim, será pré-lançada a cultivar de soja BRS 8383IPRO – uma variedade de ciclo médio, com alto teto produtivo e estabilidade de produção mesmo em condições de seca e elevadas temperaturas. Esta cultivar também foi desenvolvida em uma parceria entre a Fundação Bahia e a Embrapa Cerrados, sediada em Planaltina (DF). (Com Embrapa)

Compartilhe esta publicação: