Estoques de farelo de soja da China triplicam e derrubam contratos futuros

Os estoques semanais de farelo de soja da China subiram 14% no final da semana passada em relação à semana anterior, para 1,09 milhão de toneladas

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Wenderson Araujo/Trilux
Wenderson Araujo/Trilux

Os altos estoques, combinados com uma queda global nos preços da soja, derrubaram os futuros do farelo de soja da China em quase 6%

Acessibilidade


Os estoques de farelo de soja da China triplicaram nos últimos três meses, à medida que grandes volumes de soja chegaram ao país num momento de demanda fraca pelo ingrediente para ração animal, disseram analistas e traders.

Os altos estoques, combinados com uma queda global nos preços da soja, derrubaram os futuros do farelo de soja da China em quase 6% hoje.

O contrato de soja mais ativo na bolsa de commodities de Dalian fechou em queda de 5,5%, para 3.891 iuanes (R$ 3022,73) a tonelada, na maior queda diária desde fevereiro de 2013.

Os estoques semanais de farelo de soja da China subiram 14% no final da semana passada em relação à semana anterior, para 1,09 milhão de toneladas, mais que o triplo dos níveis no final de março, segundo dados da consultoria de commodities Mysteel, sediada na China.

Os suinocultores no maior produtor de carne suína do mundo têm registrado prejuízos desde meados de 2021, com grandes perdas nos primeiros cinco meses deste ano. Alguns começaram a ganhar dinheiro este mês, mas seus lucros ainda não são suficientes para estimular a forte demanda, disseram traders.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“No mercado doméstico, os estoques de farelo de soja têm aumentado e a pressão tem sido muito grande”, disse Zou Honglin, analista da seção de agricultura da Mysteel.

Os mercados globais de óleos comestíveis estão em baixa no início de junho, recuando dos altos níveis alcançados depois que a Indonésia, principal exportador, proibiu as exportações de óleo de palma.

“Depois que os óleos comestíveis caíram, toda a direção do mercado mudou”, disse Zou.

Os preços da soja em Chicago caíram 20% nas últimas duas semanas.

O contrato de óleo de soja mais ativo na bolsa chinesa de Dalian caiu 4% nesta quinta-feira, para 10.238 iuanes por tonelada, sua maior queda desde outubro do ano passado passado.

Se não caírem rapidamente, os altos estoques de farelo de soja podem reduzir ainda mais o apetite do maior importador de soja do mundo pela oleaginosa.

A produção de ração industrial aumentou 4,6% em maio em relação ao mês anterior, para 23,52 milhões de toneladas. Mas os números ainda caíram 11,5% em relação ao ano anterior, mostraram dados oficiais.

As margens de suínos se recuperaram das perdas recordes em março, mas ainda não são suficientes, disse um gerente de compras de um produtor de ração no nordeste da China.

Os trituradores de Rizhao, na província de Shandong, principal centro de processamento no norte da China, perdem 345 iuanes por tonelada de soja esmagada.

Compartilhe esta publicação: