Exportação de aves do Brasil supera 400 mil toneladas em maio

O movimento ocorre em momento de firme demanda no mercado internacional entre compradores do Oriente Médio, Ásia e Europa

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Homem comprando frango no supermercado

Acessibilidade


As exportações de carne de aves in natura do Brasil somaram 400,76 mil toneladas em maio, aumento de 4,7% ante igual período do ano anterior e o maior volume mensal embarcado em 2022, mostraram dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) hoje (13).

O movimento ocorre em momento de firme demanda no mercado internacional entre compradores do Oriente Médio, Ásia e Europa. Soma-se a isso o gargalo no fornecimento de alguns países por questões sanitárias, como a gripe aviária, e a lacuna de oferta deixada pela Ucrânia desde o início da guerra.

Segundo a Secex, o preço médio da tonelada da proteína exportada passou de 1.554 dólares em maio do ano passado para 2.092 dólares por tonelada.

Ainda no complexo carnes, as vendas externas da proteína bovina somaram 153,16 mil toneladas em maio, contra 126,76 mil toneladas um ano antes, apesar de episódios de suspensões temporárias de embarques para a China em alguns frigoríficos.

A soja, principal produto da pauta exportadora do país, atingiu 10,6 milhões de toneladas embarcadas no quinto mês de 2022, versus 14,9 milhões no mesmo período de 2021, com a colheita deste ano sofrendo perdas acentuadas pela seca.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Na ponta importadora, as entradas de fertilizantes químicos subiram 56,7% em maio, no comparativo anual, para 4,06 milhões de toneladas, com produtores acelerando as aquisições para garantir a oferta de insumos da safra 2022/23, que se inicia em setembro.

Compartilhe esta publicação: