Ucrânia vê queda acentuada na colheita de grãos após invasão russa

País deve colher cerca de 48,5 milhões de toneladas

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Vincent Mundy/Reuters
Vincent Mundy/Reuters

Colheita de grâos ucraniana foi afetada por invasão russa

Acessibilidade


Um alto funcionário do governo da Ucrânia disse hoje (13) que a colheita de grãos do país deve cair para cerca de 48,5 milhões de toneladas este ano, de 86 milhões de toneladas no ano passado, após a invasão da Rússia.

O primeiro vice-ministro da Agricultura, Taras Vysotskyi, disse que a área total semeada caiu 25%, e o excedente exportável de 2022/23 pode ser de 30 milhões de toneladas, o que significa perda significativa de receita.

Leia mais: Nagro pode conceder R$ 10 bilhões em crédito nos próximos dois anos

A colheita de trigo seria de cerca de 17 milhões a 20 milhões de toneladas, disse ele.

A Ucrânia geralmente é um grande produtor global de grãos e oleaginosas, mas suas exportações caíram drasticamente desde a invasão da Rússia em 24 de fevereiro.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Por causa do bloqueio russo aos portos ucranianos do Mar Negro, Kiev está tentando exportar por rodovia, rio e ferrovia.

A queda na produção e nas exportações alimentou temores de uma crise global de alimentos.

A guerra, juntamente com as sanções ocidentais contra a Rússia, elevou o preço dos grãos, óleo de cozinha, fertilizantes e energia.

Os esforços liderados pela Turquia para negociar a passagem segura de grãos estocados nos portos ucranianos do Mar Negro não avançaram.

Kiev disse que Moscou está estabelecendo condições não razoáveis ​​e o Kremlin disse que o envio livre depende do fim das sanções internacionais contra a Rússia.

Compartilhe esta publicação: