EUA fecham acordos contra produtores de aves por tratamento de trabalhadores

Cargill, Sanderson Farms e Wayne Farms concordaram em pagar mais de R$ 454 milhões em restituição aos trabalhadores prejudicados pelo compartilhamento de informações para resolver processos civis antitruste

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Todd Korol/Reuters
Todd Korol/Reuters

Frigorífico da Cargill em High River, Alberta, Canadá

Acessibilidade


Três dos maiores processadores de aves dos Estados Unidos concordaram em fazer acordos com o Departamento de Justiça sobre sua suposta prática de longa data de compartilhar informações sobre os trabalhadores a fim de reduzir as indenizações.

Cargill, Sanderson Farms e Wayne Farms concordaram em pagar mais de US$ 84 milhões (R$ 454 milhões) em restituição aos trabalhadores prejudicados pelo compartilhamento de informações para resolver processos civis antitruste, de acordo com os decretos de consentimento propostos divulgados hoje (25).

O governo também processou e chegou a um acordo, incluindo uma empresa de consultoria de dados, Webber, Meng, Sahl e Co.

“Através de um esquema descarado para trocar informações sobre salários e benefícios, esses processadores de aves sufocaram a concorrência e prejudicaram uma geração de trabalhadores da fábrica que enfrentam condições exigentes e às vezes perigosas para ganhar a vida”, disse Doha Mekki, da Divisão Antitruste do Departamento de Justiça, em comunicado.

Sob o acordo, a Cargill Meat Solutions pagará US$ 15 milhões (R$ 81,2 milhões), a Sanderson pagará US$ 38,3 milhões (R$ 207,3 milhões) e a Wayne US$ 31,5 milhões (R$ 170,5 milhões).

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O acordo foi arquivado hoje (25) em um Tribunal Distrital dos EUA em Maryland logo após os processos terem sido arquivados.

A Wayne Farms disse que estava feliz em resolver o assunto e o acordo mostra seu compromisso com os trabalhadores e agricultores. A Cargill negou irregularidades, mas disse que fez um acordo com o Departamento de Justiça para evitar litígios e distrações.

O departamento também disse que chegou a um acordo com a Cargill e a Continental Grain, que fecharam um acordo na última sexta (22) para comprar a Sanderson Farms, a terceira maior produtora de frango. A Sanderson será combinada com a Wayne Farms, uma subsidiária da Continental Grain.

Sob esse acordo, as empresas não poderão reduzir o salário base dos produtores de frango, mas poderão oferecer incentivos. O acordo também proíbe retaliação para produtores que levantarem preocupações antitruste com o governo.

O Departamento de Justiça tentou este ano e não conseguiu condenar executivos de empresas fornecedoras de aves por acusações de fixação de preços. Duas tentativas terminaram em julgamentos anulados, enquanto uma terceira resultou em uma absolvição.

Compartilhe esta publicação: