FAO recebe US$ 17 milhões para ajudar no armazenamento de grãos na Ucrânia

Objetivo é aumentar as exportações ucranianas, já que os preços globais permanecem perto de níveis recordes em meio à guerra no país

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Valentyn Ogirenko/Reuters
Valentyn Ogirenko/Reuters

Ucrânia ainda tem 18 milhões de toneladas de grãos e oleaginosas do ano passado paradas em armazenamento

Acessibilidade


A agência de alimentos da Organização das Nações Unidas disse que recebeu US$ 17 milhões do Japão para auxiliar nos problemas de armazenamento de grãos na Ucrânia e aumentar as exportações do país, já que os preços globais permanecem perto de níveis recordes em meio à guerra.

Os recursos ajudariam a Ucrânia, o quarto maior exportador de grãos do mundo, a armazenar os produtos da atual safra, que vai de julho a agosto, em embalagens plásticas e recipientes de armazenamento modulares, disse a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

Leia mais: Ucrânia está em conversações com Turquia e ONU sobre exportação de grãos

Os portos ucranianos do Mar Negro pararam de operar desde a invasão russa em 24 de fevereiro, interrompendo as exportações marítimas do país e deixando seus silos cheios de grãos. Os preços dos alimentos dispararam em resposta, provocando uma crise alimentar global e protestos nos países em desenvolvimento.

“Os agricultores da Ucrânia estão alimentando a si mesmos e a milhões de pessoas em todo o mundo”, disse Rein Paulsen, diretor do escritório de emergências e resiliência da FAO.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Garantir que eles possam continuar a produzir, armazenar com segurança e acessar mercados alternativos é vital para fortalecer a segurança alimentar na Ucrânia e garantir que outros países dependentes de importação tenham suprimento suficiente de grãos a um custo gerenciável”, acrescentou.

A FAO disse que a Ucrânia ainda tinha 18 milhões de toneladas de grãos e oleaginosas do ano passado paradas em armazenamento, e o país esperava colher outros 60 milhões de toneladas na temporada atual.

No entanto, cerca de 30% dos seus silos estavam cheios com a colheita da época passada, disse a FAO.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A Ucrânia, que embarcou 44,7 milhões de toneladas de grãos em 2020/21, está tentando exportar sua safra por via rodoviária, fluvial e ferroviária, mas as dificuldades logísticas limitam os volumes a um máximo de cerca de 2 milhões de toneladas por mês.

A FAO disse que também usaria seus novos fundos para ajudar a Ucrânia a operacionalizar essas rotas alternativas de exportação de grãos.

Compartilhe esta publicação: