País pode exportar até 5,3 milhões de toneladas de milho em julho

Levantamento foi feito pela Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec), com base na programação de navios para embarques

Reuters
Compartilhe esta publicação:
REUTERS/Stringer
Stringer/Reuters

A disponibilidade de milho para embarque deve aumentar neste mês.

Acessibilidade


A exportação de milho do Brasil em julho foi estimada hoje (5) em 5,38 milhões de toneladas, contra 3,04 milhões no mesmo mês de 2021, conforme levantamento da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec), com base na programação de navios para embarques.

Na véspera, a agência marítima Cargonave estimou as vendas externas do cereal em 4,8 milhões de toneladas para este mês, em uma previsão menos otimista.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A disponibilidade de milho para embarque deve aumentar neste mês à medida que avança a colheita da segunda safra 2021/22, estimada em recorde.

No mês passado, quando a colheita ainda estava no início em diversas regiões, a exportação do cereal ficou em 1,498 milhão de toneladas, segundo a Anec.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Para a soja, a associação projeta embarques de 6,536 milhões de toneladas em julho, contra 7,969 milhões no sétimo mês do ano passado, em que a produção obteve máxima histórica.

O Brasil ainda deve exportar 1,926 milhão de toneladas de farelo de soja neste mês, versus 1,748 milhão em julho de 2021.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: