UE importa 60% de sua demanda de soja do Brasil

Volume importado do Brasil, maior fornecedor global da oleaginosa, atingiu 8,5 milhões de toneladas do total comprado pela União Europeia

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Carregamento de soja
REUTERS/Jorge Adorno/File Photo

Carregamento de soja

Acessibilidade


As importações de soja pela União Europeia na temporada 2021/22, encerrada em 30 de junho, atingiram 14,54 milhões de toneladas, queda de 6% em relação ao volume importado no ciclo anterior, mostraram dados publicados pela Comissão Europeia.

O volume importado do Brasil, maior fornecedor global da oleaginosa, atingiu quase 60% do total comprado pela UE em 2021/22, ou cerca de 8,5 milhões de toneladas.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Já as importações de farelo de soja 2021/22 totalizaram 16,50 milhões de toneladas, 4,5% abaixo da temporada anterior.

O Brasil, que tem na UE seu principal cliente para o farelo de soja, foi o maior fornecedor do produto ao bloco de países europeus, com 45,3% do total, superando a Argentina, que lidera a exportação de soja processada.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Já as importações de óleo de palma ficaram em 4,80 milhões de toneladas, 12% abaixo do volume importado em 2020/21.

As importações de óleo de girassol da UE, a maioria proveniente da Ucrânia, terminaram a temporada em 1,95 milhão de toneladas, um aumento de 13% em relação à temporada anterior, mostraram os dados.

Os dados, baseados em números alfandegários apresentados pelos 27 países membros da UE, podem ser revisados nas próximas semanas.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: