Usina Coruripe faz aporte de R$ 200 milhões para ampliar produção de açúcar

Empresa vai expandir a capacidade de moagem anual de unidade para 2,5 milhões de toneladas

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Marcelo Texeira/Reuters
Marcelo Texeira/Reuters

Com aporte, a Usina Coruripe ampliará moagem de cana em unidade para 2,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar

Acessibilidade


A Usina Coruripe anunciou hoje (19) que investirá R$ 200 milhões em sua unidade de Limeira do Oeste (MG), no Triângulo Mineiro, para instalação de uma linha de produção de açúcar VHP na planta industrial, que atualmente produz somente etanol, conforme comunicado.

Com isso, a empresa vai expandir a capacidade de moagem anual da unidade de 1,5 milhão de toneladas para 2,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, o que vai possibilitar um acréscimo de produção de 187 mil toneladas de açúcar VHP por ano.

Leia mais: Como o algodão sai do campo e vai parar na sua roupa

Para a instalação da nova linha de produção, a Usina Coruripe adquiriu, no ano passado, os ativos da Usina Corol, no Paraná, e transferiu os equipamentos para Limeira do Oeste.

A conclusão das reformas e da instalação das novas máquinas está prevista para março de 2024, informou a empresa.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Recentemente, a Coruripe investiu R$ 95 milhões em uma unidade de transbordo rodoferroviário, operada dentro da unidade de Iturama (MG) e conectada ao trecho da Ferrovia Norte-Sul.

A operação logística tem capacidade para movimentar 2 milhões de toneladas de açúcar de exportação (VHP) por ano e agora a produção da planta de Limeira de Oeste, que fica a cerca de 50km de distância, será escoada por este terminal recém-inaugurado.

“A expansão da unidade de Limeira representa um investimento estratégico, que consolida o Grupo Coruripe no Triângulo Mineiro, além da otimização da logística com a operação do novo terminal de Iturama”, disse em nota o diretor-financeiro da Usina Coruripe, Thierry Soret.

Ele ressaltou que o investimento para a ampliação da produção de açúcar ainda conta com o suporte das tradings Czarnikow e Sucden.

“Não vai aumentar a alavancagem financeira e já vem com receitas futuras garantidas em níveis suficientes para garantir um payback extremamente rápido e um retorno de investimento muito vantajoso”, acrescentou.

Ainda de acordo com a Coruripe, também estão previstos aportes para expansão dos canaviais da companhia, o que já está em curso.

Compartilhe esta publicação: