Ecossistema cervejeiro se une para criar produtos especiais em apoio à comunidade LGBTQIA+

Divulgação
Divulgação

Já são mais de 25 cervejarias participando do projeto

Junho é o mês do orgulho LGBTQIA+ e, pensando nisso, um grupo de cervejeiros decidiu se unir por um motivo especial: criar receitas exclusivas para a comunidade. Com referência às cores do arco-íris e rótulo escrito “Brewing Love” – algo como “fermentação do amor”, em tradução livre para o português -, as empresas participantes do projeto estão desenvolvendo cerca de 20 novas receitas.

“Entendemos que o mais importante do projeto é abrir e garantir espaço para debater questões que atravessam a experiência de ser LGBTQIA+ no Brasil. Nosso objetivo é unir o maior número de cervejarias ao Brewing Love Project, criando um movimento colorido, plural e agregador, que reforça a diversidade e abraça a singularidade”, explica Walter Costa, designer do projeto visual da campanha e analista de marketing da Cervejaria Octopus, que deu início ao movimento.

LEIA MAIS: Riachuelo cria instituto para fortalecer cadeia produtiva no sertão do Rio Grande do Norte

No entanto, mais do que a representatividade, o projeto pretende impactar diretamente a comunidade através da reversão dos lucros obtidos para instituições de acolhimento, proteção e inclusão da população LGBTQIA+. Para as cervejarias, só fica o valor de compensação dos custos operacionais.

Longe de ser um movimento datado, com dia e hora para acabar, o Brewing Love Project acredita no potencial de seu impacto para continuar ajudando a comunidade mesmo após o final de junho. O projeto continuará disponível para novas participações no decorrer do ano, para que mais interessados possam ingressar nessa iniciativa. Já são mais de 25 cervejarias participando do projeto.

A expectativa é de que as primeiras cervejas envasadas sejam disponibilizadas aos consumidores, por canais de venda online de cada cervejaria ou pontos de venda físicos, até o dia 28 de junho – Dia do Orgulho LGBTQIA+ -, como uma maneira de fechar com chave de ouro esse mês especial para a comunidade.

Para a gigante Ambev, esse é um movimento mais do que essencial para se fazer parte. “A iniciativa mostra que o mercado cervejeiro, embora tenha um longo caminho a percorrer, está aberto para todas as pessoas que desejam fazer parte dele. O respeito deve sempre prevalecer”, afirma Paula Guedes, mestre-cervejeira e gerente de consumer science da empresa.

Marjorie Inoue, coordenadora de produção da Cervejaria Unicorn, também enxerga a quebra com a heteronormatividade clássica do mundo cervejeiro como um dos principais pontos da campanha. “É preciso romper barreiras para que consigamos criar um ambiente e um futuro inclusivo, mostrando para todos a importância de enxergar consumidores e profissionais como semelhantes”, destaca ela. “Existe um valor cada vez mais significativo em se posicionar.”

A expectativa, claro, é de que o número de participantes cresça nos próximos meses. Por isso, a página oficial da Cervejaria Octopus está dedicada na divulgação do Brewing Love Project, informando detalhes sobre como ingressar no movimento e indicando ONGs e movimentos que se dedicam à causa e precisam de suporte.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).