Fundação Amazônia Sustentável e Petrobras inauguram núcleo de sustentabilidade para comunidade ribeirinha

Rodolfo Pangelupe/Divulgação
Rodolfo Pangelupe/Divulgação

Casarão da comunidade Punã, no entorno da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, próxima a Manaus

A Fundação Amazônia Sustentável (FAS) inaugurou, na última semana, o Núcleo de Conservação e Sustentabilidade (NCS) Márcio Ayres na comunidade Punã, localizada na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Mamirauá, próxima a Manaus. A iniciativa faz parte do projeto Amazonas Sustentável, do Programa de Educação para a Sustentabilidade (PES) da FAS, em parceria com a Petrobras.

O objetivo da iniciativa é impulsionar a conservação ambiental e contribuir para o desenvolvimento local e para a melhoria das condições de vida das comunidades ribeirinhas. O novo espaço é voltado para atividades educativas, com salas de aula, biblioteca e laboratórios de informática e beneficiará os 55 novos alunos do curso de Gestão do Desenvolvimento Sustentável. Além do núcleo, a FAS investiu na restauração do Casarão Punã, que vai atender os comunitários em projetos de educação, cultura e sustentabilidade.

LEIA TAMBÉM: Razer faz parceria com startup para usar inteligência artificial na limpeza dos oceanos

O projeto da FAS abrange ações direcionadas à implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e à redução de emissões por desmatamento e degradação florestal em comunidades ribeirinhas remotas no estado do Amazonas, situadas nas bacias sedimentares dos rios Solimões e Amazonas, nas áreas de influência da Petrobras.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).