Apresentado por       

Amaro passa a compensar o dobro de sua emissão de CO2 e torna-se 100% carbono negativo

Iniciativa da retailtech vai contribuir com a neutralização de 30 mil toneladas em 2021.

Mateus Omena
Apresentado por       
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

Dominique Oliver, CEO da Amaro

Acessibilidade


A Amaro acaba de se tornar uma empresa de consumo 100% carbono negativo. Desde janeiro, a retailtech passou a neutralizar, em dobro, toda a emissão de carbono (CO2) proveniente de seus produtos, levando em conta fatores como matéria-prima, manufatura, armazenamento, transporte e entrega, além de suas atividades corporativas, como viagens, servidores e lojas físicas.

A companhia também anunciou hoje (9) que seguirá nessa prática ano após ano, em uma ação concreta contra as mudanças climáticas, e a publicação da primeira edição de seu relatório de sustentabilidade, com informações referentes ao primeiro semestre deste ano. “Nos questionamos o tempo todo se estamos fazendo a coisa certa. Por isso, desde 2018 reduzimos nosso impacto no meio ambiente. Agora, em 2021, fomos além da neutralização e compensamos o dobro da nossa pegada de carbono com o objetivo de, proativamente, reverter as mudanças climáticas”, explica Dominique Oliver, CEO da Amaro.

LEIA TAMBÉM: Biden quer tornar metade da indústria automobilística dos EUA elétrica até 2030

Para se transformar em uma empresa carbono negativo, a Amaro passou a rever suas operações, mensurar seus impactos, reduzi-los e compensar duas vezes suas emissões. Esse processo foi realizado por meio da compra de créditos de carbono, que consistem em certificados digitais que representam o quanto de dióxido de carbono uma empresa deixou de lançar na atmosfera ou o quanto de sua emissão foi evitado com a ajuda de projetos ambientais.

A emissão de carbono, neste ano, tem volume estimado de 15 mil toneladas, por isso a empresa estima comprar cerca de 30 mil toneladas em créditos. O total compensado tem volume equivalente a mais de 3,6 bilhões de smartphones com a bateria completamente carregada, ao uso de mais de 6.500 veículos comuns durante um ano ou a energia elétrica consumida por 3.700 mil casas durante 12 meses.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A neutralização promovida pela Amaro financia duas iniciativas: com a Moss, o Projeto Fortaleza Ituxi (AM), que visa proteger a Floresta Amazônica do crescente desmatamento no município de Lábrea com medidas de manejo florestal sustentável e apoio da comunidade local, e com a Biofílica, um projeto de coleta de biogás em aterros sanitários.

Ambas as empresas são especializadas na compra e venda de créditos de carbono para conservação de florestas e iniciativas socioambientais. Os projetos de compensação são verificados pela Verra, renomada certificadora mundial de créditos de carbono, com código de blockchain.

 

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: