Apresentado por       

Dia Mundial Sem Carro: pandemia incentiva uso de transportes sustentáveis

Pesquisa da consultoria de dados Kantar mostra que a caminhada foi a modalidade que mais cresceu no mundo durante período .

Maria Laura Saraiva
Apresentado por       
Compartilhe esta publicação:
People Images/Getty Images
People Images/Getty Images

Só na Europa, o aumento de pessoas que aderiram à locomoção “a pé” saltou 4,8% em relação a 2019

Acessibilidade


Hoje (22), o planeta celebra o Dia Mundial Sem Carro. Criada em 1977 por um grupo de ativistas franceses, a data visa incentivar a reflexão sobre os efeitos nocivos do uso excessivo de automóveis. Um problema que, segundo o último Relatório de Emissão Veiculares da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), é responsável por 72,6 % das emissões de gases estufa na capital paulista.

Diante do problema, as resoluções mais debatidas envolvem o incentivo à mobilidade sustentável. Isto é, formas de garantir o direito constitucional de ir e vir sem provocar danos ao meio ambiente. Nesse cenário, a pandemia pode ter ajudado a acelerar a tendência de locomoções mais saudáveis. É isso que mostra o estudo “Mobility Futures 2021: The Next Normal” realizado pela consultoria de dados Kantar.

LEIA MAIS: Conheça o Roda, serviço que promete revolucionar a logística da reciclagem via delivery

De acordo com a pesquisa, a modalidade de deslocamento que mais cresceu no mundo durante 2020 foi a caminhada, seguida por bicicletas e patinetes. Só na Europa, o aumento de pessoas que aderiram à locomoção “a pé” saltou 4,8% em relação a 2019. Paralelamente, os veículos coletivos apresentaram queda de uso. Durante o período, houve uma redução global de 5,6% – número atribuído pelos pesquisadores ao alto risco de contágio pela Covid-19 nesses espaços.

Se opondo às tendências sustentáveis, a adoção de automóveis também cresceu ao longo da pandemia. Segundo o levantamento, o uso dos carros saltou 3,8% em 2020. O dado foi atribuído aos cientistas como uma consequência direta do distanciamento social, já que iniciativas de carona e compartilhamento de viagem caíram 2,2%.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Para a realização do estudo, a Kantar entrevistou mais de 9.500 pessoas de 13 cidades ao redor do mundo, incluindo Berlim e Munique (Alemanha); Bruxelas (Bélgica); Chicago e Nova York (Estados Unidos); Copenhague (Dinamarca); Londres (Inglaterra); Madri (Espanha); Milão (Itália); Mumbai (Índia); Paris (França); Pequim (China) e São Paulo (Brasil).


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: