Apresentado por       

Iniciativa estimula o descarte adequado das sobras de tintas e acessórios de pintura usados

Ação “Pintou, Sobrou, Levou” pretende mobilizar os paulistanos sobre o consumo consciente dos materiais que não podem ser mais aproveitados.

Redação
Apresentado por       
Compartilhe esta publicação:
Catherine Falls/Getty Images
Catherine Falls/Getty Images

O projeto “Pintou, Sobrou, Levou” pretende reaproveitar as tintas e outros acessórios de pintura que são descartados incorretamente

Acessibilidade


De 15 de outubro a 15 de novembro, será realizado o “Pintou, Sobrou, Levou”, projeto criado por empresas e entidades do setor de tintas para garantir o descarte adequado das sobras de tintas e acessórios de pintura usados após o término das obras. A ação ocorrerá em quatro pontos de coleta na cidade de São Paulo, direcionado aos consumidores residenciais.

Depois de abertas, as tintas perdem sua qualidade ao longo do tempo. E para reduzir esse desperdício, a iniciativa pretende reaproveitar esses materiais, assim como muitos outros acessórios de pintura que costumam parar no lixo.

LEIA TAMBÉM: Desmatamento altera regime de chuvas e impacta agricultura e exportações brasileiras, mostra estudo

O “Pintou, Sobrou, Levou” também permitirá aos representantes do setor ter um diagnóstico do comportamento do consumidor relativo às sobras de tintas e recursos de pintura usados. Essas informações serão avaliadas dentro do princípio da economia circular, visando alternativas para esses resíduos que apresentem viabilidades técnica e econômica.

Os responsáveis por idealizar a ação fazem parte do Grupo de Trabalho de Destinação de Resíduos de Pintura Imobiliária, composto por especialistas e representantes da Telhanorte Tumelero, entidades setoriais, fabricantes de tinta, acessórios de pintura e embalagens, empresas de pintura, construtoras, incorporadoras, lojistas, áreas de transbordo e triagem, transportadoras de resíduos e empresas de logística reversa.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O objetivo da entidade é incentivar o consumo consciente das tintas. E para isso, recomenda-se planejar antes de pintar, ou seja, calcular quanto vai usar de tinta, para evitar o desperdício. É necessário medir a área a ser pintada e verificar o rendimento do produto para determinar a quantidade necessária, assim como comprar os acessórios adequados e na quantidade correta e utilizá-los de forma que durem de acordo com o esperado.

Além desses fatores, é fundamental ter em mente: nunca se deve descartar sobras de tintas em esgotos (pelo ralo), rios ou terrenos baldios. Se não for utilizar, o melhor caminho – em termos econômicos, ambientais e sociais – é doar o mais rápido possível, a fim de preservar as características das tintas. Outra opção é procurar locais de descarte específico de resíduos da construção civil.

 

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: