Conheça o arquiteto – brasileiro – que é moda em Dubai

Divulgação Vicenzo Visciglia
Nascido em Tatuí, interior de São Paulo, Visciglia se mudou aos 12 anos para Miami, onde cursaria Arquitetura e Desenhos de Interiores

Resumo da matéria:

  • Paulista é eleito duas vezes uma das 100 pessoas mais influentes do Oriente Médio pela “Ahlan! Magazine”
  • Arquiteto Vicenzo Visciglia e engenheiro Ahmad Ammar fundam escritório de arquitetura e marca fashion em Dubai
  • Peças de alta costura da marca passeiam entre moda casual, vestidos de festa e de noivas, e moda infantil
  • Criações da AAVVA podem custar de US$ 400 a mais de US$ 65 mil
  • Marca dos arquitetos da moda é conhecida por vestir personalidades e celebridades no Oriente Médio e além

O que era para ser um passeio de uma semana por Dubai se tornou uma grande aventura pela arquitetura e pela moda para o brasileiro Vicenzo Visciglia, eleito por duas vezes (2016 e 2018) uma das 100 pessoas mais influentes do Oriente Médio no ranking Hot 100 da “Ahlan! Magazine”.

VEJA TAMBÉM: O brasileiro de 22 anos que tem uma empresa de US$ 1 bi

Nascido em Tatuí, interior de São Paulo, Visciglia se mudou aos 12 anos para Miami, onde cursou Arquitetura na FIU (Florida International University) e Desenhos de Interiores na IFAC (International Fine Arts College). Em 2010, aos 33 anos, com uma carreira já consolidada na área da construção civil nos Estados Unidos, o arquiteto programou uma viagem de turismo por Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, a convite de um amigo de faculdade que morava na cidade. “Cheguei no Ramadã [período do ano no qual os muçulmanos praticam jejum] e foi um baque porque, além da prática ritualística, eu não fazia ideia de quão diferente era o lugar.”

Logo de início, o passeio de cinco dias se transformou em um projeto de residência e, ainda no mesmo ano, no AAVVA – o escritório de arquitetura que Visciglia e o engenheiro civil libanês Ahmad Ammar fundariam em Dubai. O negócio foi responsável pela criação e execução de mansões para a elite do Oriente Médio, como o palácio da Família Real Saudita, o design do primeiro shopping de Bagdá, no Iraque, e a rede de cafés PappaRoti – que conta com projeto e branding de marca do arquiteto replicado para mais de 400 filiais entre Ásia, Oriente Médio e Europa.

Divulgação Vicenzo Visciglia
Irmãs Abdel Aziz, consideradas as Kardashians muçulmanas, vestem peças da AAVVA Fashion

Os inúmeros trabalhos levaram Visciglia a relações de proximidade e confiança com seus clientes de arquitetura e design e a despertar uma antiga paixão: a moda. “Eu ia para a casa dessas pessoas a trabalho e acabava dando pitaco na roupa que usavam. Então, conversei com meu sócio sobre fazermos uma coleção de vestuário de academia para homens, mas nunca chegou às vias de fato. Acabamos por apostar em uma pequena coleção de peças casuais femininas”, conta.

Divulgação Vicenzo Visciglia
Vicenzo Visciglia e Ahmad Ammar são conhecidos como arquitetos da moda no Oriente Médio

Em pouco tempo, a pequena produção ganhou proporções. Visciglia e Ahmad Ammar, seu sócio na construção civil e na AAVVA Fashion, inaugurada em 2014, ficariam conhecidos como os arquitetos da moda. “Apliquei todo o meu conhecimento de arquitetura nesta nova empreitada. Não tem nada da área que eu não use. Fazemos o desenho das nossas peças no Autocad [software usado principalmente por profissionais de arquitetura e engenharia] porque, para nós, são verdadeiros projetos”, diz Visciglia. “A arquitetura é uma linguagem natural para a gente, temos uma coleção baseada nos prédios de Dubai.”

E AINDA: Chef brasileira é primeira mulher a receber título de honra japonês

As peças das coleções criadas por Visciglia e Ammar vão do casual ready to wear a vestidos de festa e de noiva, com valores entre US$ 3 mil e mais de US$ 65 mil para as peças feitas sob encomenda. Entre as inspirações para a criação, estão conceitos arquitetônicos e, mais recentemente, momentos históricos e mulheres notáveis — a coleção de 2017, por exemplo, foi pensada a partir de cinco obras da artista mexicana Frida Kahlo. As peças ganharam destaque internacional e chegaram a sair nas páginas da “Vogue Itália”.

Divulgação Vicenzo Visciglia
Vestido de noiva criado pela AAVVA Fashion

O arquiteto conta que o grande desafio, no começo, foi convencer as clientes a vestir suas criações. Os bordados e aplicações de pedraria foram os recursos que garantiram a virada no negócio, elevando as criações ao patamar da alta costura. Atualmente, a AAVVA Fashion conta com o patrocínio da Swarovski e todas as roupas com aplicação de pedraria levam cristais da marca austríaca. O brilho agrada à clientela local. Dubai tem uma cultura de luxo e ostentação, em meio às grandes fortunas que circulam pelos Emirados Árabes com a exploração do petróleo e do gás natural — a cidade, sozinha, tem um dos maiores PIBs do mundo.

Divulgação Vicenzo Visciglia
Peças da coleção Frida Kahlo de 2017 são inspiradas em cinco obras da artista mexicana

Hoje, a marca de Visciglia tem entre a clientela celebridades locais e hollywoodianas, além de personagens da alta sociedade do Oriente Médio – como a embaixadora da marca Rhea Jacobs, a cantora árabe Balqees Fathi, a apresentadora Ola Al-Fares e as irmãs Abdel Aziz, consideradas as Kardashians muçulmanas – além da atriz e cantora norte-americana Keala Settle. As criações dos dois estilistas estão espalhadas por renomadas lojas de departamento internacionais, como a Galeria Lafayette e a Le BHV Marais, em Paris, a Robinsons, em Singapura, a House of Fraiser, em Londres, e a Level Kids, em Dubai, que comercializa as linhas infantis da marca com peças a partir de US$ 400.

Divulgação Vicenzo Visciglia
Apresentadora de TV Asmahan Alnaqbi veste peça desenhada pela AAVVA Fashion

Ainda que trabalhe o lado do editorial da moda, o arquiteto mantém a preocupação em vestir corpos reais e respeitar a cultura das clientes que buscam o ateliê – a maioria, islâmica. “Cerca de 90% da nossa coleção é vendida regionalmente. Então, levamos muito em conta os costumes locais. Nos Emirados Árabes, as mulheres não podem deixar certas partes do corpo à mostra, por isso trabalhamos muito com a ilusão do tule. Assim, conseguimos dar modernidade às peças dentro do socialmente permitido”, diz, antes de revelar um toque brasileiro. “Somos conhecidos no Oriente Médio porque fazemos alta costura com neoprene. O tecido se ajusta a qualquer estrutura corporal e ajuda a disfarçar imperfeições com garantia de conforto. Essa ideia de ter algo mais justo no corpo é totalmente brasileira.”

SAIBA MAIS: 8 hotéis brasileiros eleitos pelo Forbes Travel Guide 2019

Segundo o arquiteto, a construção civil ainda é a sua principal fonte de ganhos. Mas a AAVVA Fashion, que começou como um hobbie há cinco anos, conta hoje com 58 funcionários e uma receita 300% maior do que a arrecadada no início das operações. “Desde o primeiro ano, não colocamos mais dinheiro nosso na marca. E também não tiramos, o que ganhamos reinvestimos nela.”

Divulgação Vicenzo Visciglia
Coleção lançada em 2 de janeiro é inspirada na padroeira europeia das artes no século 20, Marchesa Luisa Casati

Para 2019, Visciglia conta em primeira mão para a Forbes sobre a inauguração de sua loja conceito e uma parceria com uma designer de joias brasileira. “Vamos abrir agora, em 1º de maio, nossa flagship em Dubai. Lá, vamos ter todos os nossos segmentos de criação. Outra novidade é que teremos peças da Andréa Conti para combinar com os vestidos e para as nossas clientes poderem sair da loja com um look completo.” Em 2 de janeiro, a alta costura de Vicenzo Visciglia também lançou a coleção Shape of Peculirity (A Beleza da Peculiaridade), inspirada na Marchesa Luisa Casati, padroeira das artes na Europa do início do século 20.

“O mercado da moda em Dubai ainda é muito novo e está em processo de autoidentificação. Para mim, é gratificante saber que minha marca é referência e desempenha um trabalho pioneiro por lá”, finaliza o arquiteto e estilista.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).