Rolls Royce comemora 100 anos do primeiro voo transatlântico sem escalas

Divulgação
Empresa lançou hoje (14) desenhos inéditos de seu mais recente carro da coleção, o Wraith Eagle VIII

Resumo:

  • O biplano era um bombardeiro Vickers Vimy, usado durante o período da Primeira Guerra;
  • Os 50 modelos do Wraith Eagle VIII tem detalhes da história dos pilotos John Alcock e Arthur Brown durante o voo;
  • Os desenhos inéditos foram criados pelo Bespoke Collective of the House of Rolls-Royce

Para marcar o centenário do primeiro voo transatlântico sem escalas, a Rolls-Royce Motor Cars lançou hoje (14) desenhos inéditos de seu mais recente carro, Wraith Eagle VIII.

LEIA MAIS: Rolls-Royce lança edição limitada inspirada em Miami 

A coleção de 50 automóveis conta a história épica do voo pioneiro do capitão John Alcock e do tenente Arthur Brown, que cruzou o Oceano Atlântico em uma aeronave Vicky Vimy, movida por dois motores duplos Rolls-Royce Eagle VIII dev, em 1919.

Os esboços, imaginados pelo Bespoke Collective of the House of Rolls-Royce, oferecem uma visão rara e íntima da jornada dos designers. “A habilidade única do nosso Coletivo de Design Bespoke vê a história de um dos momentos mais cruciais do século 20, o primeiro voo transatlântico sem escalas”, comenta Torsten Müller-Ötvös, executivo-chefe da Rolls-Royce Motor Cars. “O Wraith Eagle VIII, um automóvel que fala de poder e aventura, é uma obra-prima moderna. Esses esboços oferecem uma visão extraordinária de sua criação.”

O croqui do relógio da coleção reproduz os painéis de instrumentos do avião, enquanto a luz verde, noturna, faz referência direta à única luz vista por Alcock e Brown ao atravessarem o Atlântico.

Veja, na galeria abaixo, algumas artes conceituais do Rolls Royce Wraith Eagle VIII:

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).