Jeff Bezos compra histórica propriedade em Beverly Hills por US$ 165 milhões

Reprodução Forbes
Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo com patrimônio de US$ 131 bilhões, pagou US$ 165 milhões pela mansão em Beverly Hills

O CEO da Amazon, Jeff Bezos, que acumulou uma extensa coleção de casas nos Estados Unidos, adicionou outra propriedade ao seu portfólio imobiliário. O homem mais rico do mundo, com patrimônio de US$ 131 bilhões, pagou US$ 165 milhões pela residência em Beverly Hills do magnata da mídia David Geffen, estabelecendo um novo recorde para uma casa na região de Los Angeles, segundo o “Wall Street Journal”. O maior valor para uma residência na cidade até então tinha sido pago pelo executivo de mídia Lachlan Murdoch, filho de Rupert Murdoch, no final do ano passado: US$ 150 milhões pela propriedade de Bel-Air usada como a casa de Clampett no programa de televisão “The Beverly Hillbillies” (“A Família Buscapé”, no Brasil).

Bezos e sua namorada, Lauren Sanchez, fizeram uma espécie de tour pelas mansões mais caras de Beverly Hills e Bel Air, que estão nos enclaves mais prestigiados da região de Los Angeles.

VEJA MAIS: Jeff Bezos compra histórica propriedade em Beverly Hills por US$ 165 milhões

Segundo o “Realtor.com”, o império imobiliário do magnata já é bastante extenso, com vários condomínios adjacentes que oferecem vista para o Central Park, em Nova York, uma propriedade de quase 12.140 hectares em Medina, Washington, um enorme rancho no oeste do Texas e duas propriedades em Washington, D.C..

Com 3,6 hectares, a nova propriedade de Beverly Hills também é conhecida como a Jack Warner Estate, uma vez que foi projetada na década de 1930 para Jack Warner, o ex-presidente da gigante do entretenimento Warner Bros. Uma reportagem de 1992 da “Architectural Digest” sobre a propriedade afirmava: “Poucas casas de Beverly Hills já rivalizaram com a propriedade da Warner. Sua mansão em estilo georgiano de 1.263 metros quadrados, com amplos terraços e jardins, duas casas de hóspedes, berçário, três estufas, quadra de tênis, piscina, campo de golfe de nove buracos e garagem completa com oficina mecânica e bombas de gasolina próprias, era – e ainda é – a residência do arquétipo de magnata dos estúdios”.

Após a morte de Jack Warner, em 1978, aos 86 anos, sua segunda esposa, Ann Page, permaneceu na casa. Quando ela morreu em 1990, Geffen comprou a propriedade e o mobiliário da mansão por um valor estimado em US$ 47,5 milhões, estabelecendo o recorde para uma residência na região de Los Angeles.

Os preços continuam subindo na cidade, que é uma das áreas metropolitanas mais caras dos Estados Unidos. Os valores médios das casas aumentaram para US$ 617.300, um crescimento de 7,2% em relação ao quarto trimestre de 2018, de acordo com o último relatório trimestral da Associação Nacional de Corretores de Imóveis do país.

  • Com 3,6 hectares, a nova propriedade de Beverly Hills também é conhecida como a Jack Warner Estate

  • A sala principal, decorada com uma fração das antiguidades da Warner

  • Sala de exibição da Warner

  • O bar da residência fica ao lado da sala de exibição

  • A mansão em estilo georgiano tem uma área externa ampla

Com 3,6 hectares, a nova propriedade de Beverly Hills também é conhecida como a Jack Warner Estate

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).