Os 10 melhores destinos para mergulho em 2020

ReproduçãoForbes
É possível ir além das idílicas águas azuis mais comentadas e encontrar experiências de mergulho muito diferentes

Neste ano, meus destinos obrigatórios de mergulho estão mudando um pouco.

Isso porque parei de procurar lugares perfeitos para fotos e passei a focar em experiências reais e autênticas que levem a viagem para além do Instagram. Estou indo além das idílicas águas azuis que normalmente vêm à mente em troca de experiências de mergulho diferentes. E isso significa ir para lugares onde você não sabia que era possível mergulhar.

LEIA TAMBÉM: Emerald Waterways expande portfólio de cruzeiros para alcançar público jovem

Meu objetivo é desafiar as concepções de mergulho e nível de conforto. Eu, por exemplo, nunca esperei mergulhar em países sem litoral, como Mongólia e Macedônia, mas aqui estou, planejando chegar a lugares como o Lago Khovsgol e o Lago Ohrid o mais rápido possível.

Veja na galeria de imagens a seguir os 10 melhores destinos para mergulho em 2020, incluindo dicas de outros autores, blogueiros e viajantes de confiança que já experimentaram alguns desses locais subaquáticos incríveis:

  • Lago Ohrid, Macedônia

    Canalize seu Indiana Jones interior com um mergulho em um dos lagos mais antigos e profundos da Europa: o Ohrid, que se estende até a Albânia. Você não encontrará apenas cardumes de peixes, mas também artefatos como cerâmica, ferramentas de pedra e ossos de animais, tudo graças à cidade da Idade do Bronze e de Ferro que está às margens deste lago histórico.

    Como os sítios arqueológicos subaquáticos do lago Ohrid foram descobertos há cerca de vinte anos, ainda há um ar de mistério e fascínio no local. Com incrível visibilidade e uma profusão de animais coloridos, você nunca saberá o que vai encontrar. Na baía dos Ossos, prepare-se para mergulhar em uma cidade reconstruída enquanto nada entre pilares e descobre artefatos. Já em Plocha Michov Grad, testemunhará um local de escavação subaquática em andamento que fará com que seu arqueólogo interior anseie por mais.

    Local imperdível: Baía dos Ossos

  • Atol de Mnemba, Zanzibar

    Como a área de conservação mais famosa de Zanzibar, o atol de Mnemba abriga carangas, peixes-sargento, ídolos mouros, bodiões, garoupas, xaréus, golfinhos e tubarões, só para começar a lista. Há uma razão para Zanzibar ser chamada de capital de peixes tropicais da África Oriental.

    O escritor e cinegrafista de viagens Erik Trinidad diz que, de todos os pontos de mergulho em que esteve no mundo, o atol de Mnemba se destaca como um dos melhores. Quem pode julgá-lo? “As águas quentes cor turquesa, com visibilidade de 30 metros, tornam as cores intensas nos campos de coral mais espetaculares”, diz ele.

    Os estrangeiros sempre gostaram de mergulhar aqui e a população feminina também encontra seu lugar na água, graças ao Projeto Panje, uma iniciativa local que não apenas fornece lições e técnicas de prevenção de afogamento às mulheres locais e também burkinis, vitória difícil para as mulheres locais (a população do país é 98% muçulmana). O amor pela água pode ser a sua chance de se conectar com os habitantes locais aqui.

    Local imperdível: Big Wall

  • Ilha das Baleias, Vietnã

    Com aluguel de tanques de oxigênio e viagens de mergulho de baixo custo para todos os tipos de certificação, bem como pacotes de liveaboard que podem parecer bons demais para ser verdade, há uma razão pela qual o Vietnã é um ponto de acesso para mergulhadores iniciantes e experientes. Além disso, é o local onde o lendário Jacques Cousteau descobriu sua paixão pelo oceano.

    A Ilha das Baleias, com uma temperatura média da água oscilando em torno de 28°C, é particularmente conhecida por suas gemas escondidas entre os exuberantes corais moles, o que torna o mergulho à deriva muito mais emocionante. Também é o ponto de encontro favorito de mantas, águias e arraias. E, sem surpresa, as baleias e os tubarões-baleia migram para o arquipélago para se alimentar de massas de krill e plâncton entre abril e julho, dando o nome ao local.

    Local imperdível: White Rock

  • Little Cayman, Ilhas Cayman

    Talvez este seja o seu ano para experimentar uma experiência imersiva e repleta de riquezas. É aí que entra o Aggressor Cayman V Liveaboard.

    Não só o Aggressor Cayman V é o melhor em termos de experiências de liveaboard, como o mergulho também é de primeira qualidade –você embarca em Georgetown e depois percorre Grand Cayman, Little Cayman e Cayman Brac. Além do mais, desfruta desde mergulhos noturnos onde avistar 22 lagostas e quatro polvos não é incomum, até as impressionantes paredes em Little Cayman, que alguns podem argumentar ser o melhor mergulho do tipo do Caribe.

    Local imperdível: Randy’s Gazebo

  • Lago Khovsgol, Mongólia

    Sim, não estou blefando: há mergulho na Mongólia, que não tem litoral. E o que é ainda mais surpreendente? É ótimo.

    A uma altitude de cerca de 1.600 metros, o lago Khovsgol é um lugar sagrado (pergunte a qualquer mongol). É o maior e mais profundo da Mongólia, o segundo maior da Ásia Central e fonte de quase 2% da água doce do mundo. A temporada de mergulho é curta, começa em junho e termina em setembro, e agosto é o melhor momento para planejar uma viagem pelo local (a menos que, é claro, você pratique mergulho no gelo, o que é tecnicamente possível durante pequenos períodos do inverno).

    Embora os desafios sejam muitos, a recompensa vale a pena. Velhos destroços de barcos soviéticos, carros abandonados que romperam o gelo (os moradores dirigem sobre o lago no inverno), uma população de peixes que inclui apenas nove espécies conhecidas.

    Local imperdível: Naufrágio de Sukhbaatar

  • Atol South Ari, Maldivas

    Há muitas razões para sonhar com as Maldivas, como os bangalôs sobre a água e o clima tropical romântico. Mas quer saber de algo que é ainda melhor do que as duas coisas? Você adivinhou: o mergulho.

    Com a collection of thila (montanhas subaquáticas) e uma forte corrente subaquática, este é um dos lugares mais interessantes para mergulhar no sul da Ásia. Além disso, você nunca sabe quais espécies marinhas –de uma composição variada de gorgônias, corais de chicote, corais pretos e muito mais– decidirão acompanhá-lo em sua aventura.

    “Kudarah Thila é um dos primeiros locais de mergulho protegidos nas Maldivas”, diz Maren Engh, do blog e instagram “Voyager Guru”. “Localizado no atol South Ari, é um dos mais famosos devido às suas correntes, com combinação perfeita de vida de corais e peixes. Os mergulhadores frequentemente avistam cardumes intermináveis de tubarões, barracudas e atuns. Vimos mais peixes neste mergulho do que todos os nossos 35 ou mais mergulhos sozinhos!” Se isso não for motivo suficiente para buscar uma aventura de mergulho, os 25 outros atóis da região serão.

    Local imperdível: Kudarah Thila

  • Ilha Saba, Caribe

    Provavelmente a Ilha Saba não é um lugar que você já ouviu falar. Medindo apenas oito quilômetros quadrados, esta pequena ilha é talvez um dos segredos mais bem guardados do Caribe. “Aninhado entre uma série de ilhas caribenhas, Saba não é apenas o lar de uma das pistas de pouso mais curtas do mundo, mas também dos lugares mais incríveis para mergulhar”, diz Kristen Kellogg, da Border Free Travels. “Pináculos subaquáticos são um grande atrativo para o mergulho, basicamente como uma montanha de cabeça para baixo sob a água criada a partir de atividades vulcânicas anteriores. Mergulhe entre peixes tropicais e corais saudáveis ​​no Marine Park. E se você gosta de fazer caminhadas, a ilha também é ótima para isso!”

    E com nudibrânquios, conchas, cromis marrons e azuis, enguias-de-jardim à espreita, tartaruga-de-bico, tartarugas verdes, barracudas e raios de águia manchados enfeitando as águas, Saba poderia não estar no seu radar até agora, mas sem dúvida acabou de se instalar em sua mente como um sonho de aventura subaquática em um paraíso secreto.

    Local imperdível: Eye of the Needle

  • Fiorde de Eyjafjordur, Islândia

    Muitos já sonham em mergulhar na fissura Silfra em 2020. O belo, mas gelado, mergulho entre duas placas tectônicas que encabeçam muitas listas de desejos ano após ano. Mas a maioria das pessoas não percebe que a Islândia está cheia de outras ótimas oportunidades de mergulho. Se você conseguir superar a necessidade de um traje próprio para mergulho e, muitas vezes, temperaturas abaixo do desejável, será totalmente recompensado.

    A primeira reserva natural subaquática da Islândia abriga as únicas chaminés geotérmicas acessíveis a mergulhadores no mundo (a maioria das chaminés geotérmicas está localizada a milhares de metros abaixo da superfície). A de Strýtan, a apenas 10 metros de profundidade, é a mais rasa do planeta, apenas a espera para que os mergulhadores a explorem.

    Liberando mais de 26 galões de água a 71°C por segundo, o mergulho aqui é apenas para mergulhadores experientes. A flutuabilidade é a chave para evitar danificar a maravilha da era do gelo com 11 mil anos de idade.

    Local imperdível: Strýtan

  • Ilha Cocos, Costa Rica

    Gosta de tubarões? Esse é o seu lugar.

    Situada a 547 quilômetros da costa pacífica da Costa Rica, Cocos é um parque nacional do país da América Central. Sem moradores, exceto os guardas florestais que mantêm a terra protegida, o local se torna excelente para praticar liveaboard. Com águas profundas e contracorrentes, são as populações de tubarões-martelo, raias, golfinhos e outras grandes espécies marinhas que atraem os mergulhadores mais aventureiros.

    A ilha é um dos lugares mais diversos para mergulhar no mundo, com mais de 30 espécies de corais, 60 de crustáceos, 600 de moluscos e mais de 300 de peixes, incluindo grandes populações de atum albacora, mantas gigantes, agulhões e tubarões, desde recifes de tubarões-galha-branca-oceânicos até cabeças-de-martelo. Também é um local em que não é incomum para nadar com tubarões-baleia, baleias-jubarte, orcas, golfinhos-nariz-de-garrafa e leões marinhos.

    Local imperdível: Bajo Alcyon

  • Hopkins, Belize

    Hopkins, a pequena vila de mil habitantes situada na costa entre a cidade de Belize e Punta Gorda, não é apenas conhecida por sua população amigável. É também aqui que você pode acessar alguns dos melhores mergulhos do país.

    Amanda Ho, cofundadora da Regenerative Travel, diz que “do Hamanasi Resort, você pode acessar os principais locais de mergulho no Southern Barrier Reef (o segundo maior recife do mundo), do famoso Great Blue Hole ao atol Turneffe. Mergulhe em águas cristalinas repletas de vida marinha e explore a maravilha do oceano em Belize, lar de um dos recifes de coral mais vibrantes do mundo.”

    Com muito para explorar dentro e fora da água, além das vantagens da língua inglesa, esse país da América Central, muitas vezes esquecido, é um lugar fácil de explorar e desfrutar para uma experiência de mergulho mais descontraída.

    Local imperdível: Recife Manta

Lago Ohrid, Macedônia

Canalize seu Indiana Jones interior com um mergulho em um dos lagos mais antigos e profundos da Europa: o Ohrid, que se estende até a Albânia. Você não encontrará apenas cardumes de peixes, mas também artefatos como cerâmica, ferramentas de pedra e ossos de animais, tudo graças à cidade da Idade do Bronze e de Ferro que está às margens deste lago histórico.

Como os sítios arqueológicos subaquáticos do lago Ohrid foram descobertos há cerca de vinte anos, ainda há um ar de mistério e fascínio no local. Com incrível visibilidade e uma profusão de animais coloridos, você nunca saberá o que vai encontrar. Na baía dos Ossos, prepare-se para mergulhar em uma cidade reconstruída enquanto nada entre pilares e descobre artefatos. Já em Plocha Michov Grad, testemunhará um local de escavação subaquática em andamento que fará com que seu arqueólogo interior anseie por mais.

Local imperdível: Baía dos Ossos

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).