Quase 2 mil obras de arte de Edemar Cid Ferreira vão a leilão

Divulgação
Divulgação

A principal e mais cara obra disponível é o painel The Foundling N#6 – Série Kleist Novellas de 16 metros de comprimento e 4,6 metros de altura, do artista Frank Stella

Em 2005, o principal dirigente do Banco Santos, Edemar Cid Ferreira, declarou falência fraudulenta. Por decisão judicial, imóveis e obras de arte do ex-banqueiro foram leiloados para a Massa Falida do Banco Santos.

No total, são 1968 lotes remanescentes, estimados em R$ 6,6 milhões e que serão vendidas remotamente, online ou por telefone, entre 21 de setembro e 2 de outubro, pela James Lisboa Leiloeiro Oficial.

VEJA TAMBÉM: Sotheby’s muda foco com primeiro leilão de hip-hop

Das peças ainda disponíveis, 1619 ficaram sob tutela do MAC-USP nos últimos 14 anos. Entre elas, estão pinturas, esculturas e fotografias de artistas como Tarsila do Amaral, Amilcar de Castro, Tunga, Mira Schendel, David Hockney e Frank Stella.

A principal e mais cara obra disponível é o painel The Foundling N#6 – Série Kleist Novellas de 16 metros de comprimento e 4,6 metros de altura, do artista Frank Stella, um dos grandes nomes do minimalismo. A pintura acrílica sobre tela siliconada, datada de 2004, participou da exposição “Frank Stella e Nuno Ramos, Afinidades e Diversidades” (no mesmo ano, em São Paulo) e será leiloada com lance inicial fixado em R$ 3 milhões.

O leilão de nove dias terá pinturas, esculturas e fotografias para arremate em 21 e 22 de setembro. As peças disponíveis nas demais datas são majoritariamente fotografias (80% do recorte leiloado). Algumas obras estão expostas para visitação pré-agendada até o dia 20 de setembro.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).