11 brinquedos clássicos que ganharam versões tecnológicas

Divulgação
Divulgação

Em 2019, a Lego protagonizou o lançamento de uma tecnologia que utiliza realidade aumentada

Brincar de boneca, soltar pipa e criar grandes civilizações a partir de simples peças de encaixar. Pelo menos alguma dessas brincadeiras fez parte da infância da maioria das pessoas, principalmente em uma época em que a imaginação era a chave para todas as diversões. Após décadas – e até séculos – no mundo analógico, a tecnologia apareceu e tomou conta do cotidiano, impactando todos os setores, inclusive na vida das crianças.

Uma grande preocupação atual é a massividade com que esse avanço tecnológico tem afetado a rotina infantil. Com cada vez mais aparelhos conectados, boa parte das crianças perdeu a habilidade de criar e se divertir com brinquedos manuais – a preferência dos pequenos têm sido mesmo pelos jogos online ou por conteúdos para assistir online. Embora isso seja um problema efetivo, marcas de brinquedos infantis perceberam esse impacto e decidiram unir o útil ao agradável: se o mundo mudou, que os brinquedos o acompanhem.

LEIA MAIS: A história por trás do piano feito com 3.662 peças de Lego

A partir disso, diversos brinquedos clássicos foram repaginados, incentivando a criatividade da nova geração. Em 2019, a própria Lego protagonizou o lançamento de uma tecnologia que une suas famosas peças de encaixe manuais com uma tecnologia de realidade aumentada.

Na edição “Hidden Side”, o enredo conta a história dos estudantes Parker e Jack, que investigam ocorrências sobrenaturais na cidade onde moram. Os cenários principais, um cemitério e uma escola, insinuam um clima de muitos mistérios, que podem ser descobertos a partir da câmera do aplicativo vinculado ao tema. Como um completo caça-fantasmas, é possível até descobrir infestações fantasmas a partir de um escaneando do cenário construído. Além disso, para descobrir mais segredos, é preciso uma interação ativa entre brinquedo físico e digital.

Se a preocupação era o fim da criatividade infantil, os lançamentos tecnológicos estão cuidando com maestria da questão. Seja com jogos de tabuleiro que se uniram a aplicativos ou marcas que decidiram criar uma interação de peças reais com realidade virtual, muitos dos brinquedos surpreendem pelos novos recursos.

Com o Dia das Crianças chegando, confira na galeria abaixo 11 brinquedos clássicos que foram repaginados para o mundo atual:

  • Brincando de Engenheiro

    Com 73 anos de história, a Xalingo decidiu que era hora de inovar nos famosos blocos de madeira para construção. Responsáveis por diversas cidades e castelos levantados no decorrer de décadas, o novo modelo oferece interação com o digital a partir de um aplicativo próprio. Com uma tecnologia de realidade aumentada, a câmera identifica o espaço e apresenta os blocos e outras ferramentas que permitem a criação de diferentes estabelecimentos no app. Além disso, a criança também pode receber desafios de engenharia do “prefeito Ingo”, responsável pela cidade. Indicado para maiores de três anos, o brinquedo custa de R$ 40 a R$ 99, de acordo com a quantidade de peças.

    Divulgação
  • Massinha Play-Doh

    A Hasbro também resolveu investir na combinação entre o virtual e o real. Assim como o Lego, o clássico Play-Doh, o brinquedo de massinha que possibilita criar as formas mais diversas, agora tem um aplicativo próprio com a possibilidade de um jogo interativo. Batizado de Play-Doh Touch, o sistema permite que criações feitas no mundo real sejam escaneadas através da câmera e transformadas em personagens virtuais de jogos temáticos. Embora o sistema funcione em todos os tipos de massinha, a marca vende um molde específico, a R$ 135, capaz de desbloquear novas fases, personagens e segredos exclusivos, além de oferecer mais qualidade na transição de brinquedo físico para o digital. Recomendado para maiores de quatro anos, o lançamento de 2016 propicia a criação de um universo colorido próprio.

    Divulgação
  • Kit Escavação

    Brinquedos de escavação para encontrar fósseis e pedras preciosas sempre foram especiais, mas a nova versão da 4M apresenta um recurso ainda mais tentador. Com todas as ferramentas do brinquedo clássico, a criança encontra esqueletos de dinossauro que brilham no escuro e, a partir disso, podem “recolher” o seu DNA, reconstruindo o animal através da tecnologia de realidade aumentada. São três opções diferentes de brinquedos para colecionar: Tiranossauro Rex, Estegossauro e Tricerátopo. Recomendado para crianças com mais de oito anos, o modelo custa R$ 116.

    Divulgação
  • Pula Pirata

    O famoso “Pula Pirata”, da Estrela, também se atualizou e passou a oferecer a funcionalidade de realidade aumentada. A partir de um aplicativo e do site da marca, é preciso continuar jogando virtualmente com o auxílio de uma webcam. A novidade não oferece uma interação entre o brinquedo físico e o digital, e sim uma possibilidade de continuar jogando online. Recomendado para crianças a partir de cinco anos, custa R$ 79,75.

    Divulgação
  • Lego

    O Lego “Hidden Side” transforma os dispositivos móveis em ferramentas interativas de “caça-fantasmas” para o enredo do jogo. Após a construção dos cenários, com uma tecnologia de realidade aumentada, o aplicativo próprio da marca escaneia o espaço e oferece dicas de concentrações fantasmas, desafios e revelação de segredos sobre a trama. Recomendado para crianças de nove a dez anos, os conjuntos podem variar de R$ 98 a R$ 629 de acordo com a variedade de peças e acessórios.

    Divulgação
  • Detetive

    O clássico jogo de tabuleiro “Detetive”, da Estrela, já passou por algumas atualizações tecnológicas ao longo de seus 40 anos, mas o mais recente lançamento oferece um aplicativo capaz de transformar os jogadores em verdadeiros detetives explorando os cômodos da casa. Com realidade aumentada a partir da tecnologia QR Code, essa versão permite transformar o ambiente real em um grande tabuleiro, onde é possível percorrer os corredores com o celular em mãos em busca de cartas e pistas para descobrir quem é o real assassino da trama. Recomendado para crianças a partir oito anos, o jogo interativo custa R$ 120.

    Divulgação
  • Cozinha 4.0

    Assim como bonecas, os brinquedos que remetem à estruturas de casa são extremamente clássicos e tradicionais, mas nem por isso precisam ficar parados no tempo. A cozinha infantil 4.0 da Big Star apresenta uma ferramenta de realidade aumentada capaz de oferecer receitas, sete pontos de interação com barulhos e dicas sobre o funcionamento do ambiente, dois jogos temáticos e ambientes para selfie. Tudo isso através do aplicativo Zappar, disponível no Google Play ou App Store. Por R$ 137, a tecnológica cozinha é recomendada para crianças a partir de três anos.

    Divulgação
  • Quebra-Cabeça Conhecendo o Corpo Humano

    Mais uma vez nas mãos criativas da Xalingo, o quebra cabeça “Conhecendo o Corpo Humano” oferece 100 peças e um aplicativo. Após montar todo o modelo, a criança usa um tablet ou smartphone para realizar a leitura do QR Code presente no quebra-cabeça. A partir disso, a tela mostra cinco sistemas do corpo humano — digestivo, respiratório, esquelético, circulatório/cardiovascular e nervoso –, e diversas informações e curiosidades sobre o funcionamento de cada um. Com objetivo de tornar o aprendizado mais atrativo, o brinquedo é recomendado para crianças acima de seis anos e custa R$ 35.

    Divulgação
  • Cara a Cara

    O Cara a Cara também representa um dos jogos mais marcantes das últimas gerações. A criação da Estrela propõe uma brincadeira simples: descobrir qual a face do seu adversário a partir de dicas. Na atualização para o mundo tecnológico, o conceito não mudou. Com a ajuda de um aplicativo, é possível ouvir mais dicas e até jogar sozinho no modo super memória. Recomendado para crianças acima de seis anos, o produto custa R$ 94. No entanto, vale dizer que a marca já criou outras releituras para a brincadeira, como o lançamento do jogo no Facebook, utilizando as fotos dos amigos da rede social — permitindo até a impressão para uso no tabuleiro físico.

    Divulgação
  • Globo Terrestre

    Como mais uma proposta educativa, o globo terrestre “Smart Globe Discovery”, da FUN, apresenta um produto com realidade aumentada capaz de fazer qualquer um viajar dentro de casa. Com 25 atividades bilíngues (português e inglês) e 4.000 curiosidades geográficas, é possível explorar mais de 220 países e aprender sobre continentes, capitais, população e geografia geral. A partir do aplicativo, a criança também pode tirar selfie em pontos turísticos famosos ou fotos ao lado de animais típicos e ferozes dinossauros em seus antigos habitats naturais. Com globo, caneta interativa e áudio embutido, o produto custa R$ 431 e é recomendado para crianças acima de cinco anos.

    Divulgação
  • Baralho de Animais

    Cartas com ilustrações sempre foram utilizadas para diversão e aprendizado na infância. Com algumas, era possível aprender as letras iniciais de animais e objetos, com outras, as características biológicas de cada um. De qualquer forma, sempre foi uma forma de levar informação através de ilustrações. Com a proposta da 4Dmais, essa atenção dos pequenos pode se intensificar. O baralho de animais com 23 cartas conta com um aplicativo de realidade aumentada capaz de mostrar os sons dos animais e suas características físicas. Recomendado para todas as idades, custa R$ 51.

    Divulgação

Brincando de Engenheiro

Com 73 anos de história, a Xalingo decidiu que era hora de inovar nos famosos blocos de madeira para construção. Responsáveis por diversas cidades e castelos levantados no decorrer de décadas, o novo modelo oferece interação com o digital a partir de um aplicativo próprio. Com uma tecnologia de realidade aumentada, a câmera identifica o espaço e apresenta os blocos e outras ferramentas que permitem a criação de diferentes estabelecimentos no app. Além disso, a criança também pode receber desafios de engenharia do “prefeito Ingo”, responsável pela cidade. Indicado para maiores de três anos, o brinquedo custa de R$ 40 a R$ 99, de acordo com a quantidade de peças.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).